x

Bibliatodo Comentários

Anúncios


Diário Viver
Gênesis 29

1. Jacó chega a Padan-Arã Jacó continuou viagem e foi para a terra dos orientais.

2. Em certo campo, viu um poço e, deitados perto dele, três rebanhos de ovelhas, pois os rebanhos costumavam beber nesse poço. A pedra que tapava o poço era grande,

3. de modo que só quando se reuniam aí todos os rebanhos é que os pastores tiravam a pedra da boca do poço, davam de beber aos rebanhos e tornavam a tapar o poço, colocando a pedra no lugar.

4. Jacó perguntou aos pastores: ""Irmãos, de onde são vocês?"" Eles responderam: ""Nós somos de Harã"".

5. Jacó perguntou: ""Vocês conhecem Labão, filho de Nacor?"" Eles responderam: ""Conhecemos"".

6. Jacó perguntou: ""Como é que ele vai?"" Eles responderam: ""Ele está bem. Veja! Raquel, filha dele, está chegando com o rebanho"".

7. Jacó disse: ""Ainda é pleno dia e não é hora de recolher o rebanho. Por que vocês não dão de beber para as ovelhas e as deixam pastar?""

8. Eles responderam: ""Não podemos fazer isso antes que se reúnam todos os rebanhos. Só então é que tiramos a pedra, destampamos o poço e damos de beber para as ovelhas"".

9. Jacó ainda estava conversando com eles, quando Raquel chegou com o rebanho do seu pai, pois ela era pastora.

10. Logo que Jacó viu Raquel, a filha do seu tio Labão, e as ovelhas de Labão, aproximou-se, tirou a pedra da boca do poço e deu de beber ao rebanho do seu tio.

11. Jacó deu um beijo em Raquel e depois começou a chorar.

12. Então contou a Raquel que ele era parente do pai dela e filho de Rebeca.

13. Ao saber que se tratava de seu sobrinho Jacó, Labão correu ao encontro dele, o abraçou, o cobriu de beijos e o levou para sua casa. Então Jacó contou a Labão tudo o que havia acontecido.

14. E Labão lhe disse: ""É claro que você é da minha carne e do meu sangue"". E Jacó ficou um mês com ele.

15. Labão disse a Jacó: ""O fato de ser parente meu não é motivo para que você me sirva de graça. Diga-me qual deve ser o seu salário"".

16. Jacó casa com Leia e Raquel Ora, Labão tinha duas filhas: a mais velha se chamava Lia e a mais nova Raquel.

17. Os olhos de Lia eram meigos, porém, Raquel tinha um belo porte e um lindo rosto.

18. E Jacó amou Raquel. Então Jacó disse a Labão: ""Eu o servirei durante sete anos em troca de sua filha mais nova, Raquel"".

19. Labão respondeu: ""É melhor dá-la a você do que a outro qualquer. Fique comigo"".

20. Jacó serviu sete anos por Raquel, e estava tão apaixonado que os anos lhe pareceram dias.

21. Depois Jacó disse a Labão: ""Terminou o prazo: me dê minha mulher, para que eu viva com ela"".

22. Labão reuniu todos os homens do lugar, e lhes ofereceu um banquete.

23. À noite, pegou sua filha Lia, e a levou para Jacó. E Jacó dormiu com ela.

24. Labão deu sua serva Zelfa como serva para sua filha Lia.

25. Na manhã seguinte, Jacó descobriu que era Lia, e disse a Labão: ""O que você fez comigo? Não foi por Raquel que eu o servi? Por que você me enganou?""

26. Labão respondeu: ""Em nossa região não é costume que a mais nova se case antes da mais velha.

27. Termine esta semana de núpcias, e eu lhe darei também a outra em troca do serviço que você me fará durante outros sete anos"".

28. Jacó aceitou. Terminou a semana de núpcias, e Labão lhe deu sua filha Raquel como mulher.

29. Labão deu sua serva Bala como serva para a sua filha Raquel.

30. Jacó uniu-se a Raquel, e amou a Raquel mais do que a Lia. E serviu na casa do seu tio outros sete anos.

31. Os filhos de Jacó Vendo que Lia era desprezada, Javé a tornou fecunda, enquanto Raquel permanecia estéril.

32. Lia concebeu e deu à luz um filho e deu a ele o nome de Rúben, pois dizia: ""Javé olhou para a minha aflição e agora meu marido me amará"".

33. Tornou a conceber e deu à luz um filho, e disse: ""Javé ouviu que eu não era amada e me deu este outro"". E ela o chamou Simeão.

34. Concebeu outra vez e deu à luz um filho, e disse: ""Desta vez meu marido se sentirá ligado a mim, porque lhe dei três filhos"". E ela o chamou Levi.

35. Concebeu outra vez e deu à luz um filho, e disse: ""Desta vez dou graças a Javé"". E, por isso, ela o chamou Judá. Depois parou de ter filhos.

×
Gênesis 29

29.18-27 Era o costume nesse tempo que o homem desse uma dote, ou um presente importante, à família de sua futura algema. Isto se fazia para compensar à família pela perda da moça. Como não tinha nada em efetivo que oferecer, ofereceu trabalhar sete anos para o Labán. Mas havia outro costume nessa terra que Labán não explicou ao Jacó. A filha maior tinha que casar-se primeiro. O lhe dar a Leia em lugar do Raquel foi uma estratagema do Labán para que Jacó se submetesse a outros sete anos de duro trabalho. 29.20-28 A gente freqüentemente se pergunta se vale a pena esperar um comprido tempo pelo que uma deseja. Jacó esperou sete anos para casar-se com o Raquel. Quando se viu enganado, acordou trabalhar outros sete anos por ela (embora se casou com o Raquel ao pouco tempo). As metas e os desejos mais importantes bem valem a espera e o preço. O cinema e a televisão criaram a ilusão de que a gente tem que esperar só uma ou duas horas para resolver seus problemas ou para conseguir o que desejam. Não se deixe apanhar ao pensar que passa o mesmo na vida real. A paciência é mais difícil de conseguir quando mais a necessitamos, mas é a chave para alcançar nossas metas. 29.23-25 Jacó se enfureceu quando soube que Labán o tinha enganado. aproveitaram-se do que se aproveitou do Esaú. Que natural é para nós nos desgostar ante a injustiça que nos fazem enquanto fechamos os olhos ante as injustiças que cometemos contra outros. O pecado sempre se as acerta para nos apanhar. 29.28-30 Mesmo que Labán enganou ao Jacó, este cumpriu com sua parte. tratava-se mais que da dor do Jacó. Tinha que pensar no Raquel, ao igual a no plano que Deus tinha com sua vida. Quando nos enganam, pode que ainda seja sábio cumprir com nossa parte do trato. nos pinçar as feridas ou planejar vinganças impede de ver a perspectiva de Deus. RAQUEL Parece ser que a história se repete aqui. Uma vez mais o poço de uma cidade de Farão foi o sítio de sucessos importantes na história de uma família. Aqui foi onde Blusa de lã encontrou ao Eliezer, o servo do Abraão, que tinha ido procurar esposa para o Isaque. Quase quarenta anos depois, Jacó o filho de Blusa de lã, devolveu o favor ao dar de beber a sua prima Raquel e a suas ovelhas do mesmo poço. A relação que se originou entre eles não só nos recorda que o romance não é um invento moderno, mas também além nos ensina algumas lições sobre a paciência e o amor. O amor do Jacó pelo Raquel era paciente e prático. Teve a paciência de esperar sete anos por ela, mas se manteve ocupado enquanto isso. Seu compromisso com o Raquel motivou uma forte lealdade dentro dela. É mais, sua lealdade para o Jacó se descontrolou e se voltou autodestructiva. sentia-se frustrada por sua esterilidade e desesperada por estar competindo com sua irmã pelo afeto do Jacó. Lutava por obter do Jacó o que já este lhe tinha dado: seu amor incondicional. Os intentos do Raquel por comprar o que não se pode comprar são um exemplo de um engano muito maior que todos podemos cometer. Como ela, surpreendemo-nos às vezes tratando de comprar, de uma forma ou outra, o amor: o amor de Deus. Se deixarmos fora a Bíblia, concluímos com uma de duas idéias falsas: ou pensamos que fomos bons e merecemos seu amor, ou reconhecemos que não podemos comprar seu amor e damos por sentado que não pode ser nosso. Se a Bíblia enfatizar algo é isto: Deus nos ama! Seu amor não tem princípio nem fim. Deus é incrivelmente paciente. Quão único temos que fazer é aceitá-lo, sem tratar de comprar o que nos oferece gratuitamente. Deus o há dito de muitas formas: "Amo-te. demonstrei esse amor com tudo o que tenho feito por ti. Até sacrifiquei a meu Filho, Jesus, para pagar o preço de remoção do que é inaceitável em ti: seu pecado. Agora, vive por meu amor. me aceite; me ame com todo seu ser; te entregue a mim em ação de obrigado, não como um pagamento". Vive uma vida plena na liberdade que te dá o saber que é amado. Pontos fortes e lucros : -- Mostrou uma grande lealdade a sua família -- Foi mãe do José e Benjamim depois de ter sido estéril por muitos anos Debilidades e enganos : -- Sua inveja e instinto de competência danificaram sua relação com sua irmã Leia -- Podia ser desonesta quando se extralimitaba em sua lealdade -- Não podia compreender que a devoção do Jacó não dependia de sua capacidade de lhe dar filhos Lições de sua vida : -- A lealdade deve ajustar-se ao que é verdadeiro e correto -- O amor se aceita, não compra Dados gerais : -- Onde: Farão -- Ocupação: Pastora, dona-de-casa -- Familiares: Pai: Labán. Tia: Blusa de lã. Irmã: Leoa. Marido: Jacó. Filhos: José e Benjamim Versículo chave : "Assim serve Jacó pelo Raquel sete anos; e lhe pareceram como poucos dias, porque a amava" (Gen 29:20). A história do Raquel se relata em Gênese 29-Gen 35:20. Também a menciona em Rth 4:11. 29.32 Na atualidade, os pais põem a seus filhos nomes que soem bem, ou que lhes toquem o sentimento. Mas o Antigo Testamento nos apresenta um uso mais dinâmico dos nomes. Escolhiam nomes que refletissem as circunstâncias ao momento de nascer. Algumas vezes esperavam que seus filhos se desembrulhassem conforme ao significado de seus nomes. Mais tarde os pais podiam olhar atrás e ver se seus filhos já adultos tinham vivido à altura de seus nomes. Algumas vezes se trocava o nome de uma pessoa quando não ia bem com seu caráter. Isto aconteceu ao Jacó. Seu nome ("que toma pelo calcanhar", "que engana") foi trocado ao Israel (que significa "o que luta com Deus"). O caráter do Jacó tinha trocado tanto que já não lhe via como um usurpador mas sim como um homem que honrava a Deus.





Anúncios