x

Bibliatodo Comentários

Anúncios


Diário Viver

Gálatas 6

1. Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão, olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado.

2. Levai as cargas uns dos outros e assim cumprireis a lei de Cristo.

3. Porque, se alguém cuida ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo.

4. Mas prove cada um a sua própria obra e terá glória só em si mesmo e não noutro.

5. Porque cada qual levará a sua própria carga.

6. E o que é instruído na palavra reparta de todos os seus bens com aquele que o instrui.

7. Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.

8. Porque o que semeia na sua carne da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito do Espírito ceifará a vida eterna.

9. E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido.

10. Então, enquanto temos tempo, façamos o bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.

11. Vede com que grandes letras vos escrevi por minha mão.

12. Todos os que querem mostrar boa aparência na carne, esses vos obrigam a circuncidar-vos, somente para não serem perseguidos por causa da cruz de Cristo.

13. Porque nem ainda esses mesmos que se circuncidam guardam a lei, mas querem que vos circuncideis, para se gloriarem na vossa carne.

14. Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu, para o mundo.

15. Porque, em Cristo Jesus, nem a circuncisão nem a incircuncisão têm virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura.

16. E, a todos quantos andarem conforme esta regra, paz e misericórdia sobre eles e sobre o Israel de Deus.

17. Desde agora, ninguém me inquiete; porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus.

18. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja, irmãos, com o vosso espírito. Amém!

×

Gálatas 6

6.1-3 Nenhum cristão deve pensar jamais que é totalmente independente e que não necessita a ajuda de outros, e ninguém deve pensar que foi excluído da tarefa de ajudar a outros. O corpo de Cristo, a Igreja, funciona só quando os membros trabalham juntos pelo bem-estar comum. Conhece alguém que necessita ajuda? Há algum irmão ou irmã em Cristo que requer correção ou ânimo? Humilde e gentilmente aproxime-se dessa pessoa (Joh 13:34-35). 6.4 Quando a gente faz o melhor, sente-se satisfeito dos resultados e não precisa comparar-se com outros. As pessoas fazem comparações por muitas razões. Alguns destacam as debilidades de outros a fim de sentir-se melhor consigo mesmo. Outros simplesmente querem assegurar-se que atuam bem. Quando estiver tentado a comparar-se, olhe ao Jesucristo. Seu exemplo o inspirará a que faça as coisas muito melhor, e sua aceitação carinhosa lhe será de consolo quando não obtiver seus objetivos. 6.6 Paulo insiste que cumpramos com nossa responsabilidade de satisfazer as necessidades materiais daqueles que nos ensinam (1Co 9:7-12). É fácil receber o benefício de um bom ensino bíblico e admirar a nossas líderes espirituais, passando por cima suas necessidades financeiras e físicas. Devemos cuidar deles, não a contra gosto ou com chateio, a não ser com um espírito generoso, como amostra de honra e avaliação por seus serviços (1Ti 5:17-18). 6.7, 8 Certamente seria surpreendente se você plantasse milho e brotassem cabaças. É uma lei da vida, tão espiritual como física, que um colhe o que semeia. Se a gente fofocar de seus amigos, perde-os. Cada ação tem resultados. Se você plantar para seus próprios desejos, colherá lamentos e maldade. Se planta para agradar a Deus, colherá gozo e vida eterna Que tipo de sementes está semeando? 6.9, 10 É desalentador fazer continuamente o bem e não receber nenhuma palavra de agradecimento ou ver resultados tangíveis. Paulo desafiou aos gálatas e nos desafia a seguir fazendo o bom e confiar a Deus os resultados. A seu tempo, colheremos bênções. 6.11 Até este momento, Paulo ditou a carta a um amanuense. Agora toma a pluma para escrever suas saudações pessoais e finais. O fez o mesmo em outras cartas também, para dar ênfase a suas palavras e assegurar que a letra era genuína. 6.13 Alguns dos judaizantes fizeram ênfase na circuncisão como prova de santidade, mas ignoravam as outras leis judias. A gente, com freqüência, escolhe certos princípios ou proibições e os convertem em varas para medir sua fé. Alguns podem rechaçar o alcoolismo mas ignoram a gulodice. Outros desprezam a promiscuidade mas toleram o prejuízo. A Bíblia nisto é integralmente nossa regra de fé e prática. Não podemos tomar e escolher os mandatos que seguiremos. 6.14 O mundo está cheio de incitações. Cada dia somos confrontados com pressões culturais sutis como também com propaganda abundante. A única forma de escapar destas influências destrutivas é pedir a Deus que nos ajude para morrer a elas, assim como Paulo o fez. Quanto dos interesses deste mundo lhe atraem? (vejam-se 2.20 e 5.24 para maior informação sobre este conceito). 6.15 É fácil ser apanhado pelo superficial. Tome cuidado com aqueles que fazem ênfase nas coisas que devêssemos ou que não devêssemos fazer, sem que mostre interesse pela condição interior do coração. Levar uma vida "boa", sem uma mudança interior, conduz a um caminhar espiritual vão e vazio. O que importa a Deus é que experimentemos uma mudança total do interior (2Co 5:17). 6.18 A epístola do Paulo aos Gálatas, declara com ênfase a liberdade do cristão. É indubitável que estes cristãos primitivos na Galacia, desejavam crescer na vida cristã, mas eram confundidos por aqueles que diziam que isto só se podia obter por meio do cumprimento de certas leis judias. Quão estranho seria que um prisioneiro ao ser liberado desejasse retornar a sua cela e não queria ir-se! Que estranho seria que se solte a um animal de uma armadilha e que este retorne a ela! Quão triste é para um crente, ser liberado da escravidão do pecado, para retornar logo à conformidade rígida de normas e regulações estabelecidas! Se você acreditar no Jesucristo, já foi liberado; em lugar de voltar para alguma forma de escravidão, seja o legalismo ou o pecado, use sua liberdade para viver para Cristo e lhe sirva como O. NOSSOS MAUS DESEJOS VERSUS O FRUTO DO ESPIRITU A vontade do Espírito Santo está em oposição constante a nossos desejos pecaminosos. Os dois estão em bandos opostos da batalha espiritual. Nossos maus desejos são : O fruto do Espírito é: Perversos Bom Destrutivos Produtivo Fácil de acender Difícil de acender-se Difícil de sufocar Fácil de sufocar Egocêntrico Abnegado Opressivo e possessivo Liberador e educativo Decadente Edificante Pecaminoso Santo Mortífero Vida abundante






Anúncios