- Anúncios -
x

Bibliatodo Comentários


Diário Viver
Efésios 6

1. Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo.

2. Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa,

3. para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra.

4. E vós, pais, não provoqueis a ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.

5. Vós, servos, obedecei a vosso senhor segundo a carne, com temor e tremor, na sinceridade de vosso coração, como a Cristo,

6. não servindo à vista, como para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus;

7. servindo de boa vontade como ao Senhor e não como aos homens,

8. sabendo que cada um receberá do Senhor todo o bem que fizer, seja servo, seja livre.

9. E vós, senhores, fazei o mesmo para com eles, deixando as ameaças, sabendo também que o Senhor deles e vosso está no céu e que para com ele não há acepção de pessoas.

10. No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder.

11. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo;

12. porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.

13. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.

14. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça,

15. e calçados os pés na preparação do evangelho da paz;

16. tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.

17. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus,

18. orando em todo tempo com toda oração e súplica no Espírito e vigiando nisso com toda perseverança e súplica por todos os santos

19. e por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho,

20. pelo qual sou embaixador em cadeias; para que possa falar dele livremente, como me convém falar.

21. Ora, para que vós também possais saber dos meus negócios e o que eu faço, Tíquico, irmão amado e fiel ministro do Senhor, vos informará de tudo,

22. o qual vos enviei para o mesmo fim, para que saibais do nosso estado, e ele console os vossos corações.

23. Paz seja com os irmãos e caridade com fé, da parte de Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo.

24. A graça seja com todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo em sinceridade. Amém!

×
Efésios 6

6.1, 2 Há uma diferença entre obedecer e honrar. Obedecer significa cumprir o ordenado; honrar significa mostrar respeito e amor. Os filhos não estão obrigados a desobedecer a Deus em obediência a seus pais. Aos filhos adultos não lhes pede que se subordinem a pais dominantes. Os filhos obedecerão até que deixem de estar sob o cuidado de seus pais, mas a responsabilidade de honrá-los é para sempre. 6.1-4 Se nossa fé em Cristo é real, pelo general se provará no lar, em nossa relação com quem nos conhece melhor. Os filhos e os pais têm responsabilidades mútuas. Os filhos devem honrar a seus pais até se estes forem exigentes e injustos. Os pais devem cuidar de seus filhos com doçura, apesar de que sejam desobedientes e molestos. É obvio que o ideal é que pais e filhos cristãos se relacionem com solicitude e amor. Isto será assim se pais e filhos antepor seus interesses aos do outro, em outras palavras, se se submeterem entre si. 6.3 Algumas sociedades honram a seus anciões, respeitam sua sabedoria, dão deferência a sua autoridade e procuram sua comodidade e satisfação. Assim é como os cristãos devem atuar. Onde os anciões se respeitam, a larga vida é uma bênção, não um peso. 6.4 O propósito da disciplina paterna é ajudar no crescimento dos filhos, não ferir nem desanimá-los (vejam-se também Col 3:21). A paternidade não é fácil, requer muita paciência para formar aos filhos em amor, de maneira que honre a Cristo. A frustração e a irritação não devem motivá-los a disciplinar. Em troca, os pais devem atuar em amor, tratando a seus filhos como Cristo tratou às pessoas que amou. Isto é vital no desenvolvimento dos filhos e no conceito que tenham do Senhor. 6.5 Os escravos jogaram um papel importante na cultura romana. estima-se que houve vários milhões deles no Império Romano neste tempo. Devido a muitos donos de escravos e escravos chegaram a ser cristãos, a igreja primitiva teve que enfrentar diretamente o assunto das relações amo/escravo. A declaração do Paulo não condena nem comuta a instituição da escravidão. Mas bem diz aos amos e aos escravos como viver juntos em uma casa cristã. Nos dias do Paulo, as mulheres, os filhos e os escravos tinham poucos direitos. Na igreja, entretanto, desfrutavam de liberdades que a sociedade lhes negava. Paulo deu direções firmes aos responsáveis por estes grupos: maridos, pais e amos. 6.6-8 As instruções do Paulo estimulam responsabilidade e integridade no trabalho. Os empregados cristãos devessem cumprir com suas tarefas como se Jesucristo fora o supervisor, e os empregadores cristãos devessem tratar a seus empregados com amabilidade e respeito. Lhe confiou uma tarefa em que deve fazer o melhor que possa embora seu chefe não se encontre? Trabalha duro e com entusiasmo? Trata a seus empregados como pessoas ou máquinas? Recorde, não importa para quem trabalhe nem quem trabalha para você, a única pessoa a que na verdade deve querer agradar é a seu Pai que está nos céus. 6.9 Embora os cristãos podem estar em diferentes níveis na sociedade humana, somos iguais diante de Deus. O não tem favoritos, ninguém é mais importante que o outro. A carta do Paulo ao Filemón destaca o mesmo ponto. Filemón, o amo, e Onésimo, seu escravo, eram irmãos diante de Deus. 6.10-17 Na vida cristã batalhamos contra forças malignas capitalistas, encabeçadas por Satanás, um lutador vicioso (veja-se 1Pe 5:8). Para rebater seus ataques, devemos depender da fortaleza de Deus e usar cada peça da armadura. Paulo não só dá este conselho à Igreja, o corpo de Cristo, mas também a cada indivíduo dentro dela. Todo o corpo precisa armar-se. Quando você luta contra os "governadores das trevas", faça-o na fortaleza da Igreja, cujo poder vem do Espírito Santo. 6.12 Estes governantes malignos, seres satânicos e príncipes das trevas, não são pessoas a não ser anjos cansados aos que Satanás controla. Não são simples fantasias, são reais. Enfrentamos um exército poderoso que tem por meta destruir a Igreja de Cristo. Quando acreditam em Cristo e unimos a sua Igreja, estes seres devem ser nossos inimigos e empregam todo tipo de ardis para nos apartar de Cristo e nos fazer pecar outra vez. Embora estejamos seguros da vitória, devemos batalhar até que Cristo venha, porque Satanás luta constantemente contra todos os que estão do lado do Senhor. Requeremos de poder sobrenatural para vencer a Satanás e Deus nos pode dar isso através do Espírito Santo que está em nós e sua armadura que nos rodeia. Se se sente desanimado, recorde as palavras do Jesus ao Pedro: "Sobre esta rocha edificarei minha igreja; e as portas do Hades não prevalecerão contra ela" (Mat 16:18). 6.18 Como uma pessoa pode orar em todo tempo? Uma das maneiras é mediante orações breves, uma resposta habitual para cada situação que em frente cotidianamente. Outra forma de fazê-lo é ordenar sua vida ao redor dos desejos de Deus e de seus ensinos, ao grau que toda sua vida deve ser uma oração. Não precisa isolar-se de outras pessoas nem das atividades diárias para orar sem cessar. Pode converter a oração em sua vida e sua vida em oração enquanto vive em um mundo que necessita a influência poderosa de Deus. "Súplica por todos os Santos" significa orar pelos crentes em Cristo, também orar por quão cristãos conhece e pela igreja ao redor do mundo. 6.19, 20 Sem sentir-se desanimado nem derrotado, Paulo escreveu poderosas cartas de estímulo da prisão. Paulo não pediu aos efesios que orassem que suas cadeias lhes tirassem, mas sim para que seguisse falando com denodo de Cristo apesar delas. Deus pode nos usar em qualquer circunstância para fazer sua vontade. Embora peçamos que troque nossas circunstâncias, devêssemos orar também para que Deus faça realidade seu plano através de nós no lugar em que estejamos. Conhecendo o propósito eterno de Deus para nossas vidas, não devemos temer as dificuldades. 6.21 Tíquico também se menciona em Act 20:4; Col 4:7, 2Ti 4:12 e Tt 3:12. 6.24 Esta carta se escreveu à igreja no Efeso, mas também serve como circular entre outras Iglesias. Nesta carta, Paulo destaca a supremacia de Cristo, informa a respeito da natureza da Igreja, assim também da maneira em que os membros da igreja devem viver e sublinha a unidade de todos os crentes: homens, mulheres, pais, filhos, amos, escravos, mais à frente do sexo, nacionalidade ou fila social. O lar e a igreja são lugares difíceis para levar uma vida cristã, porque nosso verdadeiro eu se manifesta ante os que nos conhecem bem. A relação próxima entre pessoas imperfeitas pode conduzir a problemas ou incrementar a fé e a dependência profunda em Deus. Podemos edificar a unidade na igreja mediante uma submissão voluntária à liderança de Cristo e um serviço humilde a outros. A ARMADURA DE DEUS PARA NÓS Lutamos em uma guerra espiritual, todos os crentes se vêem acossados pelos ataques de Satanás porque já não pertencem a seu bando. Entretanto, Paulo nos diz que usemos cada peça da armadura de Deus para resistir seus ataques e permanecer firmes até em meio dos mesmos. Cinturão : Verdade Satanás luta com mentiras e algumas estas vezes parecem certas; mas solo os crentes têm a verdade de Deus, que pode derrotar as mentiras de Satanás. Couraça : Justiça Satanás, freqüentemente, ataca nossos corações: o centro de nossas emoções, auto-estima e confiança. A aprovação de Deus é a couraça que protege nossos corações. O nos aprova porque nos ama e enviou a seu Filho a morrer por nós. Calçado : Boa disposição para difundir as boas novas Satanás quer que pensemos que anunciar as boas novas a outros é uma tarefa sem valor e impossível, a tarefa é muito grande e a resposta negativa muita. Mas o "calçado" que Deus nos deu é a motivação para continuar proclamando a paz verdadeira que está ao alcance em Deus, notícia que todos precisam escutar. Escudo : Fé O que vemos são os ataques de Satanás em forma de insultos, contrariedades e tentações. Mas o escudo da fé nos protege dos dardos de fogo que arroja o maligno. Com a perspectiva de Deus, podemos ver além de nossas circunstâncias e ter presente que a vitória final é nossa. Elmo : Salvação Satanás quer que duvidemos de Deus, do Jesus e de nossa salvação. O elmo protege nossas mentes de pôr em dúvida a obra salvadora de Deus efetuada a nosso favor. Espada : O Espírito, a Palavra de Deus A espada é a única arma ofensiva nesta lista da armadura. Há momentos quando precisamos empregar a tática ofensiva contra Satanás. Quando somos tentados, precisamos confiar na verdade da Palavra de Deus.