x

Bibliatodo Comentários

Anúncios


Notas RV 1995 - Comentário da Versão Reina Valera
Neemias 1

1. As palavras de Neemias, filho de Hacalias. E sucedeu no mês de Quislev, no ano vigésimo, estando eu em Susã, a fortaleza,

2. Que veio Hanani, um de meus irmãos, ele e alguns de Judá; e perguntei-lhes pelos judeus que escaparam, e que restaram do cativeiro, e acerca de Jerusalém.

3. E disseram-me: Os restantes, que ficaram do cativeiro, lá na província estão em grande miséria e desprezo; e o muro de Jerusalém fendido e as suas portas queimadas a fogo.

4. E sucedeu que, ouvindo eu estas palavras, assentei-me e chorei, e lamentei por alguns dias; e estive jejuando e orando perante o Deus dos céus.

5. E disse: Ah! SENHOR Deus dos céus, Deus grande e terrível! Que guarda a aliança e a benignidade para com aqueles que o amam e guardam os seus mandamentos;

6. Estejam, pois, atentos os teus ouvidos e os teus olhos abertos, para ouvires a oração do teu servo, que eu hoje faço perante ti, dia e noite, pelos filhos de Israel, teus servos; e faço confissão pelos pecados dos filhos de Israel, que temos cometido contra ti; também eu e a casa de meu pai temos pecado.

7. De todo nos corrompemos contra ti, e não guardamos os mandamentos, nem os estatutos, nem os juízos, que ordenaste a Moisés, teu servo.

8. Lembra-te, pois, da palavra que ordenaste a Moisés, teu servo, dizendo: Vós transgredireis, e eu vos espalharei entre os povos.

9. E vós vos convertereis a mim, e guardareis os meus mandamentos, e os cumprireis; então, ainda que os vossos rejeitados estejam na extremidade do céu, de lá os ajuntarei e os trarei ao lugar que tenho escolhido para ali fazer habitar o meu nome.

10. Eles são teus servos e o teu povo que resgataste com a tua grande força e com a tua forte mão.

11. Ah! Senhor, estejam, pois, atentos os teus ouvidos à oração do teu servo, e à oração dos teus servos que desejam temer o teu nome; e faze prosperar hoje o teu servo, e dá-lhe graça perante este homem. Então era eu copeiro do rei.

×
Neemias 1

Notas do Capítulo: [1] 1.1--7.73a A primeira seção do livro contém uma série de relatos autobiográficos conhecidos como as "Memórias do Nehemías" (1.1--7.5). Estes relatos descrevem o trabalho de reconstrução dos muros de Jerusalém (2.11-20) e põem de relevo especialmente as tensões dentro da comunidade judia (5.1-13) e a oposição dos vizinhos do Judá ao projeto de restauração (caps. 3--4). [2] 1.1 O nome do Nehemías, que em hebreu significa Jeová consola, era bastante corrente no antigo o Israel (cf. Ed 2.1-2; Ne 3.16). [3] 1.1 Ano vinte: Embora não se dá o nome do rei, resulta evidente, pelo Ne 2.1 e 5.14, que se trata do Artajerjes (465-423 a.C.). A data indicada corresponde a novembro-dezembro (Hebreus Quisleu ) do ano 445 a.C. [4] 1.1 Suas: uma das residências reais dos monarcas persas (Et 1.1; 2.5; Dn 8.2). Veja-se Índice de mapas. [5] 1.3 Na província: quer dizer, na Palestina, que depois da queda de Babilônia tinha sido anexada ao império persa (veja-se Is 41.2 N.). [6] 1.3 Provavelmente se alude a sucessos mais recentes que o incêndio e a destruição da cidade durante as campanhas militares do Nabucodonosor, acontecidas uns cento e quarenta anos antes, no ano 587 a.C. (2 Rs 25.1-17). [7] 1.4 Nesta oração de confissão, Nehemías reconhece os pecados do Israel, mas ao mesmo tempo apela à palavra do Senhor, que tinha prometido tomar em conta o arrependimento de seu povo. Cf. orações semelhantes no Ed 9.6-15; Ne 9.32-37. [8] 1.8 Cf. Lv 26.33; Dt 28.64. [9] 1.9 dali lhes recolherei... meu nome: Cf. Dt 30.1-5. Embora muitos judeus se adaptaram às novas condições de vida em Babilônia, muitos outros se negaram a aceitar o desterro como algo definitivo. Cf. Sl 137 N. [10] 1.10 Cf. Dt 9.29. [11] 1.11 Os coperos assistiam ao rei nas comidas, lhe servindo o vinho. Eram pessoas de muita confiança, que atuavam às vezes como conselheiros reais. Este alto cargo dá uma idéia da posição que tinham alcançado alguns judeus no exílio.





Anúncios