x

Bibliatodo Comentários

Anúncios


Notas RV 1995 - Comentário da Versão Reina Valera
Miquéias 1

1. Palavra do SENHOR, que veio a Miquéias, morastita, nos dias de Jotão, Acaz e Ezequias, reis de Judá, a qual ele viu sobre Samaria e Jerusalém.

2. Ouvi, todos os povos, presta atenção, ó terra, e tudo o que nela há; e seja o Senhor DEUS testemunha contra vós, o Senhor, desde o seu santo templo.

3. Porque eis que o SENHOR está para sair do seu lugar, e descerá, e andará sobre as alturas da terra.

4. E os montes debaixo dele se derreterão, e os vales se fenderão, como a cera diante do fogo, como as águas que se precipitam num abismo.

5. Tudo isto por causa da transgressão de Jacó, e dos pecados da casa de Israel. Qual é a transgressão de Jacó? Não é Samaria? E quais os altos de Judá? Não é Jerusalém?

6. Por isso farei de Samaria um montão de pedras do campo, uma terra de plantar vinhas, e farei rolar as suas pedras no vale, e descobrirei os seus fundamentos.

7. E todas as suas imagens de escultura serão despedaçadas, e todas as suas ofertas serão queimadas pelo fogo, e de todos os seus ídolos eu farei uma assolação; porque pela paga de prostituta os ajuntou, e para a paga de prostituta voltarão.

8. Por isso lamentarei, e gemerei, andarei despojado e nu; farei lamentação como de chacais, e pranto como de avestruzes.

9. Porque a sua chaga é incurável, porque chegou até Judá; estendeu-se até à porta do meu povo, até Jerusalém.

10. Não o anuncieis em Gate, nem choreis muito; revolve-te no pó, na casa de Afra.

11. Passa, ó moradora de Safir, em vergonhosa nudez; a moradora de Zaanã não saiu; o pranto de Bete-Ezel tirará de vós a sua posição.

12. Porque a moradora de Marote sofre pelo bem; porque desceu do SENHOR o mal até à porta de Jerusalém.

13. Ata os animais ligeiros ao carro, ó moradora de Laquis; esta foi o princípio do pecado para a filha de Sião, porque em ti se acharam as transgressões de Israel.

14. Por isso darás presentes a Moresete-Gate; as casas de Aczibe se tornarão em engano para os reis de Israel.

15. Ainda trarei a ti, ó moradora de Maressa, aquele que te possuirá; chegará até Adulão a glória de Israel.

16. Faze-te calva, e tosquia-te, por causa dos filhos das tuas delícias; alarga a tua calva como a águia, porque de ti foram levados cativos.

×
Miquéias 1

Notas do Capítulo: [1] 1.1 Moreset: população situada a 40 km ao sudoeste de Jerusalém, conhecida também como Moreset-gat (V. 14). [2] 1.1 Jotam (2 Rs 15.32-38; 2 Cr 27.1-7); Acaz (2 Rs 16.1-20; 2 Cr 28.1-27); Ezequías (2 Rs 18.1--20.21; 2 Cr 29.1--32.33). Cf. Is 1.1; Os 1.1. [3] 1.1 Samaria e Jerusalém eram as respectivas capitais dos reino do norte (Israel) e do sul (Judá). Veja-se Índice de mapas. [4] 1.1 A respeito dos cabeçalhos dos livros proféticos, veja-se Is 1.1 nota B. [5] 1.2-3 Seu santo templo... seu lugar: referência ao céu como morada do Senhor (Sl 11.4; Is 63.15; Hc 2.20). Cf. Am 4.13. [6] 1.4 Como a cera diante do fogo: Sl 68.2. [7] 1.5 Pelos pecados da casa do Israel: Talvez se alude ao culto que se oferecia nos santuários do Bet-o e de Dão (cf. 2 Rss 12.28-30; veja-se Índice de mapas ). [8] 1.5 A infiltração de práticas idolátricas no culto que se oferecia no Judá fazia que seu santuário pudesse ser qualificado de lugar alto. Cf. 2 Rs 18.4-8,22. [9] 1.6 Montões de ruínas: Cf. Miq 3.12. [10] 1.7 Todos seus dons: tradução provável; outra tradução: seus troncos sagrados. Os donativos queimados ao fogo proviriam de salários de prostitutas. Cf. Os 4.11-14; cf. também Dt 23.17-18; Am 2.7-8. [11] 1.7 O profeta emprega uma linguagem semelhante ao do Oseas, ao apresentar a infidelidade ao Senhor e, sobre tudo, o pecado de idolatria, com as imagénes da prostituição e o adultério. Vejam-se Jr 2.2 nota b ; 2.20 nota w; Os 1.2 nota F. [12] 1.7 Salário de prostituição voltarão a ser: O ouro e a prata com que se fabricavam os ídolos provinha das oferendas recolhidas em um culto licencioso e poluído de paganismo. Por isso seriam levados como bota de cano longo de guerra pelos inimigos do Israel e, de acordo com uma prática habitual no antigo Oriente, apresentados como oferenda no templo de seus deuses. Note-se que o profeta aplica também a este culto pagão a imagem da prostituição. [13] 1.2-7 O Senhor convoca a todos os povos para que sejam testemunhas do julgamento e conheçam suas acusações contra Israel (cf. Miq 6.1-2). [14] 1.8 Descalço e nu: símbolos de luto e dor (cf. Is 20.2-3). [15] 1.8 Chacais... como as avestruzes: Estas figuras poéticas sugerem a idéia de uma grande desolação (cf. Jó 30.29; Is 34.13; 43.20). [16] 1.10 Gat: uma das cinco cidades filistéias, cujos habitantes eram considerados inimigos do Israel (cf. 2 Sm 1.20). Veja-se Índice de mapas. [17] 1.10 Bet-o-afra significa em Hebreus casa do pó. Ainda não se conseguiu identificar este lugar. [18] 1.11 Há pranto...!: Esta expressão e outras semelhantes se referem sem dúvida à invasão do Senaquerib no ano 701 a.C. Cf. 2 Rs 18.13--19.37; Is 36--37. [19] 1.12 Marot: O nome desta cidade significa amargura. Cf. Ex 15.22-23. [20] 1.13 Laquis: cidade fortificada situada a 45 km ao sudoeste de Jerusalém (cf. 2 Rs 18.13-14). Alguns intérpretes pensam que a crítica a esta cidade poderia aludir à confiança de seus habitantes em seus cavalos e carros de guerra. [21] 1.14 Aczib: população cujo nome significa decepção ou armadilha. [22] 1.15 Maresa: O nome desta cidade se parece com o verbo hebreu que significa conquistar ou apoderar-se. [23] 1.15 Adulam: Cf. Gn 38.1. [24] 1.16 Te faça calvo como o abutre: ou seja, te rape a cabeça em sinal de dor. Cf. Is 3.24; Am 8.10. Veja-se também Jr 47.5 nota G. [25] 1.8-16 Nesta lamentação se mencionam várias cidades que se encontravam ao sudoeste de Jerusalém e tinham sido devastadas pela guerra. Os verbos Hebreus que se utilizam têm às vezes um som semelhante aos nomes das cidades, com o qual o texto adquire uma sonoridade muito característica, que não pode reproduzir-se em outras línguas. Este procedimento poético também se utiliza em Is 10.28-30.





Anúncios