x

Bibliatodo Comentários

Anúncios


Notas RV 1995 - Comentário da Versão Reina Valera
Juízes 1

1. E sucedeu, depois da morte de Josué, que os filhos de Israel perguntaram ao SENHOR, dizendo: Quem dentre nós primeiro subirá aos cananeus, para pelejar contra eles?

2. E disse o SENHOR: Judá subirá; eis que entreguei esta terra na sua mão.

3. Então disse Judá a Simeão, seu irmão: Sobe comigo à minha herança. E pelejemos contra os cananeus, e também eu contigo subirei à tua herança. E Simeão partiu com ele.

4. E subiu Judá, e o SENHOR lhe entregou na sua mão os cananeus e os perizeus; e feriram deles, em Bezeque, a dez mil homens.

5. E acharam Adoni-Bezeque em Bezeque, e pelejaram contra ele; e feriram aos cananeus e aos perizeus.

6. Porém Adoni-Bezeque fugiu, mas o seguiram, e prenderam-no e cortaram-lhe os dedos polegares das mãos e dos pés.

7. Então disse Adoni-Bezeque: Setenta reis, com os dedos polegares das mãos e dos pés cortados, apanhavam as migalhas debaixo da minha mesa; assim como eu fiz, assim Deus me pagou. E levaram-no a Jerusalém, e morreu ali.

8. E os filhos de Judá pelejaram contra Jerusalém, e tomando-a, feriram-na ao fio da espada; e puseram fogo na cidade.

9. E depois os filhos de Judá desceram a pelejar contra os cananeus, que habitavam nas montanhas, e no sul, e nas planícies.

10. E partiu Judá contra os cananeus que habitavam em Hebrom (era porém outrora o nome de Hebrom, Quiriate-Arba), e feriram a Sesai, e a Aimã e Talmai.

11. E dali partiu contra os moradores de Debir; e era outrora o nome de Debir, Quiriate-Sefer.

12. E disse Calebe: Quem ferir a Quiriate-Sefer, e a tomar, lhe darei a minha filha Acsa por mulher.

13. E tomou-a Otniel, filho de Quenaz, o irmão de Calebe, mais novo do que ele; e Calebe lhe deu a sua filha Acsa por mulher.

14. E sucedeu que, indo ela a ele, a persuadiu que pedisse um campo a seu pai; e ela desceu do jumento, e Calebe lhe disse: Que é que tens?

15. E ela lhe disse: Dá-me uma bênção; pois me deste uma terra seca, dá-me também fontes de águas. E Calebe lhe deu as fontes superiores e as fontes inferiores.

16. Também os filhos do queneu, sogro de Moisés, subiram da cidade das palmeiras com os filhos de Judá ao deserto de Judá, que está ao sul de Arade, e foram, e habitaram com o povo.

17. E foi Judá com Simeão, seu irmão, e feriram aos cananeus que habitavam em Zefate; e totalmente a destruíram, e chamou-se o nome desta cidade Hormá.

18. Tomou mais Judá a Gaza com o seu termo, e a Ascalom com o seu termo, e a Ecrom com o seu termo.

19. E estava o SENHOR com Judá, e despovoou as montanhas; porém não expulsou aos moradores do vale, porquanto tinham carros de ferro.

20. E deram Hebrom a Calebe, como Moisés o dissera; e dali expulsou os três filhos de Anaque.

21. Porém os filhos de Benjamim não expulsaram os jebuseus que habitavam em Jerusalém; antes os jebuseus ficaram habitando com os filhos de Benjamim em Jerusalém, até ao dia de hoje,

22. E subiu também a casa de José contra Betel, e foi o SENHOR com eles.

23. E a casa de José mandou espias a Betel, e foi antes o nome desta cidade Luz.

24. E viram os espias a um homem, que saía da cidade, e lhe disseram: Ora, mostra-nos a entrada da cidade, e usaremos contigo de misericórdia.

25. E, mostrando-lhes ele a entrada da cidade, feriram-na ao fio da espada; porém àquele homem e a toda a sua família deixaram ir.

26. Então aquele homem se foi à terra dos heteus, e edificou uma cidade, e chamou o seu nome Luz; este é o seu nome até ao dia de hoje.

27. Manassés não expulsou os habitantes de Bete-Seã, nem mesmo dos lugares da sua jurisdição; nem a Taanaque, com os lugares da sua jurisdição; nem os moradores de Dor, com os lugares da sua jurisdição; nem os moradores de Ibleão, com os lugares da sua jurisdição; nem os moradores de Megido, com os lugares da sua jurisdição; e resolveram os cananeus habitar na mesma terra.

28. E sucedeu que, quando Israel cobrou mais forças, fez dos cananeus tributários; porém não os expulsou de todo.

29. Tampouco expulsou Efraim os cananeus que habitavam em Gezer; antes os cananeus ficaram habitando com ele, em Gezer.

30. Tampouco expulsou Zebulom os moradores de Quitrom, nem os moradores de Naalol; porém os cananeus ficaram habitando com ele, e foram tributários.

31. Tampouco Aser expulsou os moradores de Aco, nem os moradores de Sidom; como nem de Alabe, nem de Aczibe, nem de Helba, nem de Afeque, nem de Reobe;

32. Porém os aseritas habitaram no meio dos cananeus que habitavam na terra; porquanto não os expulsaram.

33. Tampouco Naftali expulsou os moradores de Bete-Semes, nem os moradores de Bete-Anate; mas habitou no meio dos cananeus que habitavam na terra; porém lhes foram tributários os moradores de Bete-Semes e Bete-Anate.

34. E os amorreus impeliram os filhos de Dã até às montanhas; porque nem os deixavam descer ao vale.

35. Também os amorreus quiseram habitar nas montanhas de Heres, em Aijalom e em Saalbim; porém prevaleceu a mão da casa de José, e ficaram tributários.

36. E foi o termo dos amorreus desde a subida de Acrabim, desde a penha, e dali para cima.

×
Juízes 1

Notas do Capítulo: [1] 1.1-36 Este cap. contém uma série de narrações referentes ao assentamento de alguns clãs e tribos israelitas em seus respectivos territórios. Tais narrações são de soma importância, porque completam e matizam a informação transmitida pelo livro do Josué. Este último livro, em efeito, apresenta a conquista do Canaán como uma ação consertada, rápida e total; aqui, em troca, fala-se de uma ocupação muito mais lenta e difícil, que ao começo foi somente parcial, e sem um plano de conjunto (cf. V. 21,27,29-35). [2] 1.1 Jos 24.29-31; Jz 2.8-10. [3] 1.1 Para efetuar este tipo de consulta estava acostumada expô-la pergunta, e logo o sacerdote extraía as sortes contidas no efod, a fim de obter do Senhor como resposta um "sim" ou um "não" (cf. Jz 18.5; 20.18,22-24; 1 Sm 14.36-42; 23.1-4,9-12). Veja-se Ex 28.30 N. [4] 1.3 A tribo do Simeón foi perdendo importância pouco a pouco, até o ponto de ser virtualmente absorvida pela tribo do Judá. Nas listas territoriais do Jos 19.1-9, as cidades do Simeón formam um enclave dentro do território do Judá e voltam a mencionar-se nas listas de cidades desta última tribo (cf. Jos 15.20-62). [5] 1.3 Sobre o território que lhe tocou em sorte ao Simeón, cf. Jos 19.9. Veja-se Índice de mapas. [6] 1.4-5 Bezec: trata-se, provavelmente, de uma localidade situada nas colinas ao oeste do Bet-horón (veja-se Jos 10.10 nota f ), e não do sítio desse mesmo nome mencionado em 1 Sm 11.8. [7] 1.4-5 Adoni-bezec segundo Jos 10.1,3 é Adonisedec . [8] 1.6 Os polegares das mãos: Esta mutilação infamante impedia que as vítimas pudessem dirigir as armas. [9] 1.4-7 E dez mil (V. 4-5) e setenta (V. 7) são cifras redondas, que sugerem a idéia de um grande número. [10] 1.8 Cf. Jos 15.63; Jz 1.21; 19.11-12; 2 Sm 5.6-9. [11] 1.9 Neguev: Veja-se Gn 12.9 nota K. [12] 1.9 Sobre estas três regiões, veja-se Jos 9.1 nota b; cf. Jos 10.40. [13] 1.10 A conquista do Hebrón também se relata no Jos 15.13-14, mas aqui essa ação se atribui a toda a tribo do Judá e não somente ao clã do Caleb. Cf. Jos 10.36-37; 11.21; Jz 1.20. [14] 1.10 Nm 13.22. [15] 1.11 Debir: cidade situada a 20 km ao sudoeste do Hebrón. Cf. Jos 10.38-39; 11.21; 15.49. Veja-se Índice de mapas. [16] 1.14 Otoniel a persuadiu: segundo versões antigas; Hebreus ela convenceu ao Otoniel. Cf. Jos 15.18. [17] 1.11-15 Salvo pequenas variantes, estes V. coincidem literalmente com o Jos 15.15-19. [18] 1.16 Ceneo: Veja-se Ex 2.16 nota K. Os lhes jante eram uma tribo nômade e se consideravam descendentes do Caím (cf. Gn 4.1,17-24). Estavam aparentados com os madianitas e os amalecitas (cf. Nm 24.21-22 N.) e mantiveram boas relações com os israelitas (cf. 1 Sm 15.6). [19] 1.16 A cidade das palmeiras: Aqui não se trata do Jericó (Dt 34.3; Jz 3.13), mas sim do Tamar, localidade situada ao sul do Mar Morto (Ez 47.19; 48.28) e fortificada mais tarde pelo rei Salomão (2 Rss 9.17-18). Veja-se Tamar no Índice de mapas. [20] 1.16 Arem: cidade situada a 30 km ao sul do Hebrón. Veja-se Índice de mapas. [21] 1.17 Sefat: localidade de localização incerta. [22] 1.17 No Nm 21.1-3, Fôrma se identifica Arando (veja-se 1.16 nota s ), mas no Jos 12.14 esses dois nomes designam duas cidades distintas. Como a palavra Fôrma se assemelha ao vocábulo hebreu que significa destruição completa (herem ), é muito provável que tenha havido vários lugares com esse nome. [23] 1.18 Gaza... Ascalón... Ecrón: A respeito destas cidades filistéias, vejam-se Jos 11.22 nota n; 13.3 nota c; cf. Jz 3.3. [24] 1.19 Carros de ferro: Veja-se Jos 17.17-18 N. [25] 1.20 Cf. Nm 14.24; Jos 14.13; 15.13-14; Jz 1.10. [26] 1.21 Vejam-nas referências em Jz 1.8 N. [27] 1.22-23 A casa do José: Veja-se Jos 16.1 N. [28] 1.22-23 Cf. Gn 28.19; Jos 16.2; 18.13. [29] 1.26 A terra dos lhe haja isso Veja-se Jos 1.4 N. [30] 1.27-28 Jos 17.11-13. [31] 1.29 Jos 16.10; cf.Jos 10.33; 2 Rss 9.16. [32] 1.30 Jos 19.10-16. [33] 1.31-32 Jos 19.24-31. [34] 1.33 Jos 19.32-39. [35] 1.34 Cf. Jos 19.47; Jz 17--18. [36] 1.35 Ajalón: Veja-se Jos 10.12 N. [37] 1.36 Dos amorreos: segundo a versão grega (LXX): dos edomitas. [38] 1.36 Acrabim: Cf. Nm 34.4; Jos 15.3.





Anúncios