x

Bibliatodo Comentários

Anúncios


Notas RV 1995 - Comentário da Versão Reina Valera
Habacuque 1

1. O peso que viu o profeta Habacuque.

2. Até quando, SENHOR, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritar-te-ei: Violência! e não salvarás?

3. Por que razão me mostras a iniqüidade, e me fazes ver a opressão? Pois que a destruição e a violência estão diante de mim, havendo também quem suscite a contenda e o litígio.

4. Por esta causa a lei se afrouxa, e a justiça nunca se manifesta; porque o ímpio cerca o justo, e a justiça se manifesta distorcida.

5. Vede entre os gentios e olhai, e maravilhai-vos, e admirai-vos; porque realizarei em vossos dias uma obra que vós não crereis, quando for contada.

6. Porque eis que suscito os caldeus, nação amarga e impetuosa, que marcha sobre a largura da terra, para apoderar-se de moradas que não são suas.

7. Horrível e terrível é; dela mesma sairá o seu juízo e a sua dignidade.

8. E os seus cavalos são mais ligeiros do que os leopardos, e mais espertos do que os lobos à tarde; os seus cavaleiros espalham-se por toda parte; os seus cavaleiros virão de longe; voarão como águias que se apressam a devorar.

9. Eles todos virão para fazer violência; os seus rostos buscarão o vento oriental, e reunirão os cativos como areia.

10. E escarnecerão dos reis, e dos príncipes farão zombaria; eles se rirão de todas as fortalezas, porque amontoarão terra, e as tomarão.

11. Então muda a sua mente, e seguirá, e se fará culpado, atribuindo este seu poder ao seu deus.

12. Não és tu desde a eternidade, ó SENHOR meu Deus, meu Santo? Nós não morreremos. O SENHOR, para juízo o puseste, e tu, ó Rocha, o fundaste para castigar.

13. Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal, e a opressão não podes contemplar. Por que olhas para os que procedem aleivosamente, e te calas quando o ímpio devora aquele que é mais justo do que ele?

14. E por que farias os homens como os peixes do mar, como os répteis, que não têm quem os governe?

15. Ele a todos levantará com o anzol, apanha-los-á com a sua rede, e os ajuntará na sua rede varredoura; por isso ele se alegrará e se regozijará.

16. Por isso sacrificará à sua rede, e queimará incenso à sua varredoura; porque com elas engordou a sua porção, e engrossou a sua comida.

17. Porventura por isso esvaziará a sua rede e não terá piedade de matar as nações continuamente?

×
Habacuque 1

Notas do Capítulo: [1] 1.1 Sobre o cabeçalho dos livros proféticos, veja-se Is 1.1 nota B. [2] 1.2 Até quando... ?: Veja-se Sl 13 N. [3] 1.2-4 Estes V., que têm forma de lamentação, expõem a queixa do profeta ao ver a tolerância do Jeová com os injustos (cf. Jó 19.1-7; 21; Sl 73.1-14; Jr 12.1-4; 14.9; Ap 6.10). Habacuc resiste a aceitar que o povo esquento (veja-se Jr 1.14-15 N.), que é o opressor do Israel, seja instrumento da ira de Deus (cf. Is 10.5). [4] 1.3 Cf. Jr 6.7; 9.2-6. [5] 1.4 Is 59.14; Miq 7.2-3. [6] 1.5-11 Estes V. contêm a resposta de Deus às amargas queixa do profeta. [7] 1.5 Chamado no At 13.41 Smegundo o texto grego (LXX), que difere um pouco do hebreu. [8] 1.6 O império dos caldeos ou império neobabilónico era, para os israelitas, símbolo de violência e destruição. Cf. 2 Rs 24.2; Jr 6.22-23; 10.22. [9] 1.6 Para possuir as moradas alheias: O profeta denuncia as desmesuradas ânsias de domínio e de expansão territorial como o pecado capital dos caldeos. Cf. Hc 1.9,15; 2.5. [10] 1.8 Lobos noturnos: heb.; segundo a versão grega: lobos do deserto. [11] 1.10 Levanta aterros: 2 Sm 20.15. [12] 1.11 Faz de sua força seu deus: Hebreus escuro. Cf. V. 7; Is 10.13. [13] 1.12 Não morreremos: heb.; sentido provável: imortal. [14] 1.12 Rocha: ou seja, minha rocha ou meu protetor. Veja-se Sl 18.2 N. [15] 1.13 Vê... e cala: Uma vez mais, o profeta faz oir sua queixa porque lhe resulta incompreensível o modo de atuar de Deus no mundo e a história. Veja-se Hc 1.2-4 N. [16] 1.13 Sl 5.4-6.





Anúncios