x

Bibliatodo Comentários

Anúncios


Notas RV 1995 - Comentário da Versão Reina Valera
1 Coríntios 1

1. Paulo (chamado apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus), e o irmão Sóstenes,

2. À igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso:

3. Graça e paz da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

4. Sempre dou graças ao meu Deus por vós pela graça de Deus que vos foi dada em Jesus Cristo.

5. Porque em tudo fostes enriquecidos nele, em toda a palavra e em todo o conhecimento

6. (Como o testemunho de Cristo foi mesmo confirmado entre vós).

7. De maneira que nenhum dom vos falta, esperando a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo,

8. O qual vos confirmará também até ao fim, para serdes irrepreensíveis no dia de nosso Senhor Jesus Cristo.

9. Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor.

10. Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; antes sejais unidos em um mesmo pensamento e em um mesmo parecer.

11. Porque a respeito de vós, irmãos meus, me foi comunicado pelos da família de Cloé que há contendas entre vós.

12. Quero dizer com isto, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo, e eu de Apolo, e eu de Cefas, e eu de Cristo.

13. Está Cristo dividido? foi Paulo crucificado por vós? ou fostes vós batizados em nome de Paulo?

14. Dou graças a Deus, porque a nenhum de vós batizei, senão a Crispo e a Gaio,

15. Para que ninguém diga que fostes batizados em meu nome.

16. E batizei também a família de Estéfanas; além destes, não sei se batizei algum outro.

17. Porque Cristo enviou-me, não para batizar, mas para evangelizar; não em sabedoria de palavras, para que a cruz de Cristo se não faça vã.

18. Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.

19. Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, E aniquilarei a inteligência dos inteligentes.

20. Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o inquiridor deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo?

21. Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação.

22. Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria;

23. Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos.

24. Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus.

25. Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.

26. Porque, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados.

27. Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes;

28. E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são;

29. Para que nenhuma carne se glorie perante ele.

30. Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção;

31. Para que, como está escrito: Aquele que se gloria glorie-se no Senhor.

×
1 Coríntios 1

Notas do Capítulo: [1] 1.1-3 em relação à maneira de começar a epístola, vejam-se Rm 1.1-7 N. e Introdução às epístolas. [2] 1.1-2 Apóstolo: Veja-se Gl 1.1 N. [3] 1.1-2 Pela vontade de Deus: 2 CO 1.1; Gl 1.1. [4] 1.1-2 Corinto: At 18.1; veja-se Introdução. [5] 1.1-2 Chamados a ser Santos: Veja-se Rm 1.6-7 N., e cf. 1 CO 6.11. [6] 1.3 Cf. Rm 1.7. [7] 1.4-9 À saudação segue, como de costume nas cartas da época, uma seção de ação de obrigado (veja-se Rm 1.8-15 N.). [8] 1.4 Em Cristo Jesus: quer dizer, por meio de Cristo Jesus: Veja-se Rm 6.11 nota M. [9] 1.7 Cf. 1 CO 15.23; Fp 3.20; 2 Ts 1.7. [10] 1.8 Fp 1.6; 1 Ts 3.13; 5.23. No dia de nosso Senhor Jesus Cristo: quer dizer, quando o Senhor Jesus Cristo retorne ; veja-se Dia do Senhor na Concordância temática. [11] 1.9 Cf. Dt 7.9; 1 Ts 5.24. [12] 1.9 À comunhão com seu Filho Jesus Cristo: Veja-se Rm 6.11 nota M. [13] 1.10--4.21 Na primeira parte da epístola, Paulo se refere a diversas situações irregulares da igreja, das que teve notícia por pessoas que o visitaram. Nela se refere à formação de partidas ao redor de determinadas pessoas, o que cria divisões. Isto lhe oferece oportunidade de instruir aos fiéis sobre a unidade cristã (1.10-17), sobre a verdadeira sabedoria (1.18--3.4), sobre ser apóstolo (3.5--4.5) e sobre o orgulho (4.6-21). [14] 1.10 Rm 12.16; Fp 2.2. [15] 1.11 Cloé: mencionada somente aqui. os do Cloé, quer dizer, familiares ou escravos da mulher assim chamada. [16] 1.12 Apolos: cristão destacado, procedente da Alejandría, que tinha pregado em Corinto (At 18.24--19.1). [17] 1.12 Cefas: forma aramaica do nome Pedro (veja-se MT 16.18 nota m ), usada pelo Paulo em 1 CO e no Gl. [18] 1.12 1 CO 3.4. [19] 1.14 Crispo: At 18.8. [20] 1.14 Gayo: Rm 16.23. [21] 1.16 1 CO 16.15. [22] 1.17 A Bíblia elogia com freqüência a verdadeira sabedoria (veja-se Tg 3.13-18 N.). Aqui Paulo se refere à sabedoria do mundo. Cf. 1.19-21. [23] 1.17 Pensamento que se desenvolve em 1 CO 2.1-5. [24] 1.18 Loucura aos que se perdem: 1 CO 1.23 N.; cf. 2 CO 4.3. [25] 1.18 Rm 1.16. [26] 1.19 Is 29.14. [27] 1.20 Is 19.12. [28] 1.20 Is 44.25. [29] 1.21 O mundo não usou os conhecimentos que teve (cf. Rm 1.19-20) para reconhecer a verdadeira sabedoria de Deus, mostrada na morte do Jesus Cristo (V. 24). [30] 1.20-21 MT 11.25; Lc 10.21. [31] 1.22 Pedem sinais: quer dizer, querem ver sinais espetaculares ou milagrosos. Cf. MT 12.38-39; 16.1-4; Jo 4.48. [32] 1.22 Procuram sabedoria: Os gregos eram famosos por suas escolas filosóficas. "Filosofia" quer dizer amor à sabedoria. Cf. At 17.18-32. [33] 1.23 Os judeus esperavam um messías glorioso, não um Cristo crucificado como um criminoso; além disso, para eles a crucificação significava maldição (Dt 21.22-23; cf. Gl 3.13). E aos gentis ou não judeus lhes parecia uma loucura a idéia de que a morte de um homem na cruz conduzisse à salvação. [34] 1.23-24 Rm 1.16. Respeito a Cristo como sabedoria de Deus , veja-se Jo 1.1 N.; cf. Cl 2.3. [35] 1.26 MT 11.25; Tg 2.5. [36] 1.28 O menosprezado: ou sem importância ; lit. sem nascimento, por oposição aos nascidos de famílias nobres do V. 26. O que não é: lit. as coisas que não são (ou que não existem ); os cristãos de Corinto pertenciam em sua maioria às classes humildes. [37] 1.29 Rm 3.27; Ef 2.9. [38] 1.30 Estão vós em Cristo Jesus: lit. tem-lhes feito estar (ou existir ) em Cristo Jesus , em contraste com o que não é (1.28 N.). [39] 1.30 Justificação: 2 CO 5.21; cf. Jr 23.5-6; 33.14-16. [40] 1.30 Redenção: ou nossa liberação: Veja-se Rm 3.24 nota S. [41] 1.31 Jr 9.23-24; cf. 2 CO 10.17.





Anúncios