x

Bíblia On-line

Anúncios



Zacarias 1 - Versão Católica com cabeçalhos

Exortação ao arrependimento

1. Uma chamada ao arrependimento No oitavo mês do segundo ano de Dario, a palavra de Javé foi dirigida ao profeta Zacarias, filho de Baraquias, filho de Ado, com esta mensagem:

2. Javé irou-se profundamente contra os antepassados de vocês.

3. Então você deverá dizer ao povo de hoje: Assim diz Javé dos exércitos: Voltem para mim - oráculo de Javé dos exércitos - e eu voltarei para vocês, diz Javé dos exércitos.

4. Não façam como seus antepassados. Os profetas antigos chamavam a atenção deles, dizendo: ""Assim diz Javé dos exércitos: Convertam-se de seus caminhos e de suas más ações"". Mas eles não escutaram, nem me deram atenção - oráculo de Javé.

5. Onde estão os antepassados de vocês? E os profetas, continuam vivendo para sempre?

6. Agora, a minha palavra e as ordens que dei a meus servos, os profetas, por acaso não atingiram os antepassados de vocês? Então eles se converteram e disseram: ""Javé dos exércitos aplicou-nos o castigo que tinha planejado para nós, conforme nossos caminhos

A primeira visão: os cavalos

7. No dia vinte e quatro do décimo primeiro mês do segundo ano de Dario, a palavra de Javé foi dirigida ao profeta Zacarias, filho de Baraquias, filho de Ado, na seguinte forma:

8. Tive uma visão durante a noite. Havia um homem montado num cavalo marrom, parado entre as árvores de murta, no fundo de um abismo. Atrás dele estavam cavalos marrons, alazões e brancos.

9. Então perguntei: ""Quem são eles, meu Senhor?"" (O anjo que falava comigo respondeu: ""Vou mostrar-lhe quem são eles"").

10. O homem parado no meio das árvores de murta respondeu: ""Estes são os que Javé enviou para percorrer a terra"".

11. Eles trouxeram a resposta ao anjo de Javé, que estava parado no meio do arvoredo: ""Acabamos de percorrer a terra, e ela toda repousa tranqüila"".

12. E o anjo de Javé perguntou: ""Javé dos exércitos, até quando ficarás sem mostrar compaixão para com Jerusalém e as outras cidades de Judá, contra as quais estás irado já faz setenta anos?""

13. Javé respondeu ao anjo que falava comigo com palavras boas e consoladoras.

14. Então o anjo de Javé que falava comigo ordenou: ""Proclame: Assim diz Javé dos exércitos: Tenho ciúmes de Jerusalém e de Sião, um ciúme muito grande.

15. E também estou muito irado contra as nações que vivem confiantes, pois quando eu estava apenas um pouco irado elas continuaram a colaborar com o mal.

16. Por isso, assim diz Javé: Eu me volto para Jerusalém cheio de compaixão: meu Templo será construído - oráculo de Javé dos exércitos - e o cordel de medir será estendido sobre Jerusalém.

17. Proclame ainda: Assim diz Javé dos exércitos: Minhas cidades novamente transbordarão de bens, Javé de novo consolará Sião, e mais uma vez ele vai escolher a cidade de Jerusalém"".





Anúncios