x

Bíblia On-line

Anúncios



Isaías 26 - Versão Católica com cabeçalhos

1. Uma canção de louvor Nesse dia se cantará este cântico na terra de Judá: ""Nós temos uma cidade forte. Para protegê-la, Javé a protegeu com muro e contra-muro.

2. Abram as portas para que entre o povo justo, que se mantém fiel.

3. De modo firme, tu garantirás a paz, porque ela confia em ti.

4. Confiem sempre em Javé, pois Javé é uma rocha para sempre.

5. Ele rebaixou os moradores das alturas, a cidade inatingível. Abateu-a até o solo, arrasou-a no pó.

6. Ela será calcada aos pés pelos pobres e pisada pelos fracos"".

7. A vereda do justo é reta, tu aplainas a trilha do justo.

8. Sim, Javé, na vereda de tuas sentenças esperamos em ti, a nossa alma suspira pelo teu nome e tua lembrança.

9. Por ti suspira a minha alma a noite toda, no meu íntimo o meu espírito madruga por ti, pois sempre que tuas sentenças chegam à terra, os habitantes do mundo aprendem a justiça.

10. Se absolvemos o malvado, ele nunca aprende a justiça; sobre a terra ele distorce as coisas direitas e não vê a grandeza de Javé;

11. embora ergas a tua mão, Javé, eles não a percebem. Que vejam o teu ciúme por este povo, se envergonhem e sejam devorados pelo fogo preparado para teus inimigos.

12. Javé, tu nos governarás na paz, pois és tu quem realiza tudo o que fazemos.

13. Javé, nosso Deus, outros senhores nos dominaram; nós, porém, só invocamos o teu nome.

14. Os mortos não vão reviver, as sombras não se levantarão, porque tu os castigaste, destruíste e fizeste com que não fossem mais lembrados.

15. Fizeste a nação crescer, Javé, fizeste a nação crescer, e manifestaste a tua glória; alargaste as fronteiras do país.

16. Javé, no aperto recorríamos a ti e gritávamos a ti no castigo com que nos corrigias.

17. Como a mulher grávida na hora de dar à luz, contorcendo-se e gemendo nas dores do parto, assim nos encontrávamos, ó Javé, em tua presença.

18. Nós engravidamos, chegamos às dores do parto, mas parimos vento. Não trouxemos salvação para o país, não nasceram novos habitantes para o mundo.

19. Mas, os teus mortos hão de reviver e seus cadáveres se levantarão. Os que dormem no pó vão acordar e cantar, pois o teu orvalho é um orvalho de luz, e a terra das sombras dará à luz.

20. Corra, meu povo, entre no seu quarto, feche a porta por dentro e fique escondido por um pouco, até passar esta cólera.

21. Porque Javé está saindo de sua casa para castigar os crimes dos habitantes da terra. A terra devolverá o sangue derramado, não poderá mais esconder suas vítimas.






Anúncios