x

Bíblia On-line

Anúncios



Filipenses 1 - Versão Católica com cabeçalhos

Prefácio e saudação

1. Eu, Paulo, e Timóteo, servos de Jesus Cristo, enviamos esta carta a todos os cristãos que moram na cidade de Filipos, junto com seus dirigentes e diáconos.

2. Que a graça e a paz de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo estejam com vocês.

O amor de Paulo para com os filipenses, pelo motivo da sua fidelidade ao evangelho

3. Ação de graças e oração Agradeço ao meu Deus todas as vezes que me lembro de vocês.

4. E sempre, em minhas orações, rezo por todos com alegria,

5. porque vocês cooperaram no anúncio do Evangelho, desde o primeiro dia até agora.

6. Tenho certeza de que Deus, que começou em vocês esse bom trabalho, vai continuá-lo até que seja concluído no dia de Jesus Cristo.

7. É justo que eu pense assim de todos vocês, porque vocês estão no meu coração. De fato, participam comigo da graça que recebi, seja nas prisões, seja na defesa e confirmação do Evangelho.

8. Deus é testemunha de que eu quero bem a todos vocês com a ternura de Jesus Cristo.

9. Este é o meu pedido: que o amor de vocês cresça cada vez mais em perspicácia e sensibilidade em todas as coisas.

10. Desse modo, poderão distinguir o que é melhor, e assim chegar íntegros e inocentes ao dia de Cristo.

11. Estarão repletos então dos frutos de justiça obtidos por meio de Jesus Cristo, para a glória e louvor de Deus.

A prisão de Paulo contribui para proveito do evangelho

12. A prisão de Paulo e o avanço do evangelho Irmãos, quero que vocês saibam: o que me aconteceu ajudou o Evangelho a progredir.

13. Tanto no pretório como em outros lugares, todos ficaram sabendo que estou na prisão por causa de Cristo.

14. E a maioria dos irmãos, vendo que estou na prisão, têm mais confiança no Senhor, e mais ousadia para anunciar sem medo a Palavra.

15. É verdade que alguns proclamam Cristo por inveja e espírito de competição; outros, porém, anunciam com boa intenção.

16. Estes proclamam a Cristo por amor, sabendo que a minha missão é defender o Evangelho.

17. Os outros não anunciam com sinceridade, mas por competição, pensando que vão aumentar os meus sofrimentos enquanto estou na prisão.

18. Mas, que importância tem isso? Com boas ou más intenções, o que interessa é que Cristo está sendo anunciado, e eu fico contente com isso e continuarei a alegrar-me.

19. De fato, sei que tudo isso há de servir para a minha salvação, através das orações de vocês e do Espírito de Jesus Cristo, que me socorre.

20. O que desejo e espero é não fracassar, mas, agora como sempre, manifestar com toda a coragem a glória de Cristo em meu corpo, tanto na vida, como na morte.

21. Pois para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro.

22. Mas, se eu ainda continuar vivendo, poderei fazer algum trabalho útil. Por isso é que não sei bem o que escolher.

23. Fico na indecisão: meu desejo é partir dessa vida e estar com Cristo, e isso é muito melhor.

24. No entanto, por causa de vocês, é mais necessário que eu continue a viver.

25. Convencido disso, sei que vou ficar com vocês. Sim, vou ficar com todos vocês, para ajudá-los a progredir e a ter alegria na fé.

26. Assim, quando eu voltar para junto de vocês, o orgulho de vocês em Jesus Cristo irá aumentar por causa de mim.

Exortação à perseverança, ao amor fraternal, à humildade e à santidade

27. Uma só coisa: comportem-se como pessoas dignas do Evangelho de Cristo. Desse modo, indo vê-los ou estando longe, eu ouça dizer que vocês estão firmes num só espírito, lutando juntos numa só alma pela fé do Evangelho,

28. e que vocês não têm medo de seus adversários. Para eles, isso é sinal de perdição, mas para vocês é sinal de salvação, e isso vem de Deus.

29. Pois Deus concedeu a vocês não só a graça de acreditar em Cristo, mas também de sofrer por ele,

30. empenhados na mesma luta em que vocês me viram empenhado, e na qual, como vocês sabem, ainda agora me empenho.





Anúncios