Inicio Uncategorized Argentina aprova legalização do aborto

Argentina aprova legalização do aborto

0
Argentina aprova legalização do aborto

A proposta de legalização do aborto esteve sendo debatida faz muitos meses na Argentina. Os movimentos cristãos não desejavam isto, mas o presidente afirmou que a legalização era “a favor da vida e também dos debates maduros”. A pauta foi votada pela Câmara dos Deputados nesta madrugada. A sessão dos parlamentares durou quase 22 horas. Foram 129 votos a favor, 125 contra e uma abstenção. Agora, o Projeto de Lei da Interrupção Voluntária da Gravidez seguirá para o Senado, onde deve ser votado dentro de dois meses para posterior sanção presidencial. A expectativa é que a decisão se mantenha. Foi uma campanha histórica.

A Irlanda também legalizou o aborto este ano. Na Argentina, com faixas em favor da legalização, usavam os lenços verdes que caracteriza o movimento; se trata de uma questão de “saúde pública”.

A comemoração delas após a aprovação foi barulhenta. A deputada Silvia Lospennato, última oradora a favor do projeto, afirmou em meio a lágrimas que: “Este é o século dos direitos das mulheres. Mais cedo ou mais tarde, as jovens que portam os lenços verdes vão conquistar o que reivindicam. Unidas em nossas diferenças, que o aborto seja lei”.

Na Argentina quase 50.000 mulheres são internadas todos os anos pelas complicações dos abortos e a metade delas morre. “Não é uma questão de fé, é questão de saúde pública”, afirmaram os oradores que desejavam a legalização.

 

 

Luta

Muitos cristãos e lideres evangêlicos exprimiram seu desacordo. Mas o movimento feminista tem lutado por os direitos da mulher. A mulher tem de fazer o que ela quiser com o seu corpo. O patriarcado tem se imposto sobre durante muito tempo, mas esta decisão, em Argentina e Irlanda, exprime que isso vai mudar e melhores tempos para as mulheres estão perto de nós.

O projeto de lei agora aprovado legaliza o aborto livre até a 14ª semana de gestação. Atualmente, a interrupção da gravidez só era permitida em caso de estupro ou risco para a vida da mulher.

Na América Latina, o aborto sem restrições é legal tanto em Cuba quanto no Uruguai. Também é permitido na Cidade do México

Deixe seus comentários

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here