Quem dobrou sue pára-quedas hoje?

Charles Plumb era piloto de um bombardeiro na guerra do Vietnã. Despois de muitas missões de combate, seu avião foi derrubado por um míssil.

Plumb salto de pára-quedas, foi capturado e passou seis anos numa prisão norte-vietnamita. Ao retornar aos Estados Unidos, passou a dar palestras relatando sua odisseia e o que aprendera na prisão.

Certo dia, num restaurante, foi saudado por um homem:

– Olá, você é Charles Plumb, era piloto no Vietnã e foi derrubado, não é mesmo?

– Sim, como sabe? , preguntou Plumb.

– Era eu quem dobrava o seu pára-quedas. Parece que funcionou bem, não é verdade?”

Plumb quase se afogou de surpresa e com muita gratidão respondeu:

– Claro que funcionou, caso contrário eu não estaria aqui hoje. Muito obrigado!

Ao ficar sozinho naquela noite, Plumb não conseguia dormir, lembrando-se de quantas vezes havia passado por aquele homem no porta-aviões e nunca lhe disse nem um “bom dia”. Era um piloto arrogante e aquele sujeito, um simples marinheiro.

Pensou também nas horas que o marinheiro passou humildemente no barco enrolando os fios de das de vários pára-quedas, tendo em suas mãos a vida de alguém que não conhecia.

Agora, Plumb inicia suas palestras perguntando à sua platéia: “Quem dobrou seu pára-quedas hoje?”.

Todos temos alguém cujo trabalho é importante para que possamos seguir adiante.

Precisamos de muitos para-quedas durante o dia: físico, emocional, mental, espiritual.

Às vezes as coisas mais importantes da vida dependem apenas de ações simples. Só um telefonema, um sorriso, um agradecimento, um singelo OBRIGADO.

¡JAMAIS DEIXE DE AGARDECER!

1 Tessalonicenses 5:18

EM TUDO DAI GRAÇAS.

Deixe seus comentários