Por que o Espírito Santo não se manifesta em minha vida como em outros irmãos?

Por que o Espírito Santo não se manifesta em minha vida como em outros irmãos?
Por que o Espírito Santo não se manifesta em minha vida como em outros irmãos?

O batismo ou preenchimento do Espírito Santo pode se manifestar de diferentes maneiras em uma pessoa. A intensidade ou forma de uma manifestação não define a dimensão da plenitude nem a qualidade dela. Ao receber a Cristo como nosso único e verdadeiro Salvador, o Espírito Santo entra e está conosco, pode nos guiar. Mas está dentro da sua vida desde o momento em que você nasceu de novo.

(João 20:21-22) “Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco! Assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós. E, havendo dito isso, assoprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo”. (1 Coríntios 3:16) “Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?”, e começa a agir em nós, mudando nossa vida de dentro.

O batismo no Espírito Santo é a imersão ou plenitude da pessoa é o toque do poder de Deus sobre a nossa humanidade, que reage de maneiras diferentes para receber esse “poder do alto”. Essas reações são o que conhecemos como “manifestações do Espírito” e ocorrem porque a presença de Deus é tão forte e poderosa para o nosso corpo humano que reage de maneiras diferentes, como rir, chorar, falar em outras línguas, alegria e tremor.

(Efésios 5:18) “E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito”. Essas manifestações não são causadas pelas próprias pessoas e não devem ser simuladas ou fingidas. Sua finalidade é que acreditamos em um Deus sobrenatural e isso provoca uma mudança em nossas vidas e na vida dos outros. Bem, como a Palavra diz em (Atos 1:8) “Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra”.

Assim, podemos ver que o propósito de receber poder não é tremer, cair e rir. Estas são apenas manifestações disso, o verdadeiro propósito é ser testemunhos, e recebê-las ou recebê-las não apenas nos torna testemunhas, mas também trabalhador e instrumento para tornar Cristo conhecido através da palavra e poder de Deus.

Em (Atos 8:5-8) vemos como Filipe, que começou a servir as mesas mais tarde com o poder do Espírito Santo, pregou a Cristo, curou os doentes e expulsou os espíritos imundos. Também a passagem de (Atos 19) ele ilustra o que aconteceu depois que Paulo chegou a Éfeso, colocou as mãos em alguns dos crentes que receberam o batismo do Espírito Santo e conquistaram aquela cidade para Cristo.

A Palavra de Deus diz que o Espírito manifesta como ele quer, (1 Coríntios 12:7) “Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil”.

Não é a manifestação em si que vai definir a plenitude, nem pode ser dito que é melhor ser cheio de alegria do que cair ou que é melhor orar em línguas do que profetizar, o que é realmente importante é receber essa presença como uma promessa cumprida em nossa vida. Vive como um presente imerecido e não como um prêmio e usa isso como lucro.

O fato de um crente não ter as mesmas manifestações que outro não é necessariamente evidência de que ele não foi batizado no Espírito. Por exemplo, falar em línguas é uma evidência do batismo do Espírito, mas não é o único. É claro que é bom desejar isso porque o orador é edificado e não apenas o Espírito é construído, mas o entendimento se rende. O Espírito sabe o que é bom para nós e ele se manifestará de acordo com sua vontade.

Se você quer receber a plenitude do Espírito Santo, tudo o que você tem a fazer é pedir ao nosso Pai porque, como ele diz em (Lucas 11:9-13) “E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á; porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate, abrir-se-lhe-á. E qual o pai dentre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente?. Ou também, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião?. Pois, se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?”.

Lembre-se, o Espírito Santo é uma promessa de nosso Senhor e isso é para todos aqueles que receberam Jesus e fazem parte da família de Deus. Então ore, peça, toque e chame Deus lhe responderá.

Deixe seus comentários