O crente pode cantar e escrever músicas NÃO cristãs?

Resposta do cantor da banda “Tercer Cielo”, Juan Carlos Rodríguez.

O apóstolo Paulo: “trabalhem de boa vontade em tudo o que fizer, como se fosse para o Senhor y não para o homem” (Colossenses 3:23). Paulo está dizendo aos cristãos que ainda quando trabalhem nos seus empregos neste mundo, devem fazê-lo pensando em agradar a Deus e glorificar o seu nome.

Nós devemos entender que como cristãos não podemos separar nossa devoção a Deus das nossas profissões ou dos ofícios que exercemos para levar o sustento as nossas famílias, pois deus nos manda trabalhar. Toda nossa vida, todas as nossas ações na terra, ainda aquelas que não parecem muito “espirituais”, de alguma maneira estão ou devem estar orientada a dar honra a Deus. Por isso Paulo insiste dizendo: “assim que, seja que comam ou bebam ou qualquer outra coisa, façam tudo para gloria de Deus (1 coríntios 10:31)”.

Durante muito tempo, muitos cristãos têm pensado que a música deve ser uma atividade que deve ser exclusivamente realizada dentro das congregações ou em atividades cristãs. Esta forma de pensar não é correta e sustentá-la provocaria que os que estão fora da luz de Jesus, não conheçam a verdade a través da música.

Com tudo o que somos, sabemos ou fazemos, podemos glorificar a Deus. Se você é arquiteto, pode dar glória a Deus desenhando o edifício de uma praça comercial. Se você é publicitário, pode dar glória a Deus sendo íntegro e promovendo a verdade nos produtos que anuncias. Se você é compositor, podes glorificar a Deus da mesma maneira, fazendo trabalhos para o mundo secular, levando valores e princípios cristãos a través de letras que saem de um coração que sobre todas as coisas está determinado a comunicar a natureza do seu criador, ainda que sejam letras que não pareçam tão “espirituais”, mas que a mensagem está impregnada da verdade de Deus.

Se Deus te deu um talento, você deve entender que não necessariamente ele será usado unicamente dentro da igreja. Outros sim serão chamados pra isso. Se você usa o seu dom dentro ou fora da igreja, lembre-se de fazê-lo sempre para a glória de Deus.

Deixe seus comentários