JESUS CRISTO ME SALVOU

Um bom nadador costumava correr até a agua e molhar, antes de um mergulho, o dedão do pé.

Alguém quis saber a razão daquele hábito.

O nadador respondeu: faz muitos anos eu era um professor de natação.

Eu ensinava a nadar e a saltar do trampolim. Numa noite, eu não pude dormir, fui até a piscina para nadar um pouco.

Não quis acender a luz; a lua iluminava o clube através do teto. No trampolim, vi minha sombra na parede da frente. Na imagem eu tinha os braços abertos formando uma magnífica cruz. De repente eu não quis saltar, fiquei ali parado, olhando minha imagem.

Então eu pensei na Cruz de Jesus Cristo e seu significado. Eu não era cristão, mas quando criança eu aprendi que Jesus tinha morrido na cruz para nos salvar. Quando olhava minha imagem, as palavras daquele ensinamento me fizeram recordar o que eu tinha aprendido sobre a morte de Jesus. Não sei quanto tempo fiquei parado com os braços estendidos.

Depois, desci do trampolim e fui até a escada para mergulhar na agua. De repente eu senti o piso duro e liso do fundo da piscina. Tinham esvaziado a piscina e eu não percebi. Senti um calafrio na espinha, ia ser o meu último salto.

Nessa noite, a imagem da cruz na parede salvou a minha vida. Eu ajoelhei na beira e confessei os meus pecados. Eu me entreguei a ele sabendo que Jesus Cristo morreu em uma cruz para me salvar. Para nunca mais me esquecer, sempre vou molhar o dedão do pé antes.

Deus tem um plano na vida de nós e não adianta apressar ou retardar as coisas. Tudo vai acontecer no seu devido tempo, e esse tempo é o tempo dele.

Deixe seus comentários