¿Como seguir avançado?

¿Como seguir avançado?
¿Como seguir avançado?

Um provérbio popular diz: “O que muito abarca pouco aperta”

Populariza-se uma cultura de conquista, algo como: “declare-o e o terá”, “atinge seus sonhos”, “planifica em grande”, “o confesse e será seu”, o que contradiz todo o ensino bíblico:

“Eia, agora, vós que dizeis: Hoje ou amanhã, iremos a tal cidade, e lá passaremos um ano, e contrataremos, e ganharemos. Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco e depois se desvanece. Em lugar do que devíeis dizer: Se o Senhor quiser, e se vivermos, faremos isto ou aquilo. Mas, agora, vos gloriais em vossas presunções; toda glória tal como esta é maligna”. Tiago 4:13-16. A vontade de Deus para seus filhos é uma confiança e dependência quotidiana, dia por dia, não esqueçamos o ensino de Jesus: “Basta no dia e seu afã”.

A provisão era dia por dia, quando quiseram “guardar” para manhã, lhes jogou a perder, não podiam ser assegurado no dia seguinte. Assim deve ser em todas as áreas da vida de um cristão, um passo ao mesmo tempo, um pé por trás do outro, de um tijolo por vez edificam-se grandes muros, se tem muitas dívidas, e não pode as pagar todas, começam saldando da uma, se se levou várias matérias no estudo, se concentre em render uma, e depois se prepara para a seguinte, se tem muitíssimos problemas, resolve um por vez, quer “encher a Igreja” ganha uma alma, deseja “vencer debilidades” começa por uma, a guerra se ganha das pequenas batalhas.

Não pode terminar de construir sua casa, termina uma habitação primeira, não pode viajar a outra Nação, viaja ao bairro vizinho e testemunha ali, não pode chegar aos africanos, chega a seus parentes.

Muitas vezes nessa “mentalidade” das teologias modernas, fixamo-nos metas inalcançáveis, e só terminamos frustrados e turbados, queremos atingir as nações, ministrar às multidões, missionar em África ou em Índia, e não temos podido ganhar a nosso vizinho, ou colega de escola, não lhe testemunhámos nem sequer a nossa própria avó.

Comecemos com o que temos com o que está o nosso alcance, honremos a Deus no pouco e o nos porá sobre o muito, quiçá Deus quer provar sua fidelidade e dedicação no que tem, se não tem uma carroça, faça com uma bicicleta, sina não tem uma bicicleta o faça caminhando, sina não se parou em uma plataforma ante multidões, pare em uma praça, Jesus se deteve horas com uma sozinha mulher, no poço à saída de Samaria.

Se não pode oferendar para sustentar um operário no campo missioneiro, oferenda para que a Igreja possa comprar artigos de limpeza, se não pode pregar na plataforma no domingo, pode visitar um doente.

Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar?. Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele. Lucas 14:28-29

Algum pensará ¿e então, onde está a fé? …

Isto é outra coisa, a fé é dom de Deus, e quando Deus dá você fé para algo, dará você o necessário para respaldar essa fé. Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta?. Tiago 2:20

Isto é, por exemplo: se Deus chama você a viver pela fé, também dará você o necessário para respaldar essa fé, (e o diz alguém que faz 40 anos vive por fé) Deus não é desordenado, o faz bem todas as coisas.

Deixe seus comentários