Visita histórica do Papa Francisco aos Emirados Árabes

25

Aproximadamente 180,000 pessoas assistiram a missa com o Papa em Abu Dhabi em uma exibição de adoração cristã pública nunca dantes vista nos Emirados Árabes Unidos. As multidões reuniram-se em o estádio Zayed Sports City dos Emirados Árabes Unidos para escutá-lo mal um dia após que chamasse aos líderes cristãos e muçulmanos a trabalhar juntos.

Visita histórica do Papa Francisco aos Emirados Árabes
Visita histórica do Papa Francisco aos Emirados Árabes

Ele falou sobre como os cristãos devem viver, assinalando que Jesus veio a servir e não a ser servido. Continuou dizendo que Jesus vivia pobre com respeito às coisas, mas rico em amor, curava tantas vidas, mas não perdoava as suas.

Em uma rara reunião inter-religiosa em Meio Oriente na segunda-feira, o Papa Francisco instou aos líderes religiosos a trabalhar juntos para recusar a guerra ao começar a primeira visita papal à Península Arábiga, o lugar de nascimento do Islã.

Em seu discurso ante uma audiência de líderes religiosos nos Emirados Árabes Unidos, Francis advertiu que o futuro da humanidade estava em jogo a não ser que as religiões se unam para resistir a “lógica do poder armado”. Disse: “Não há alternativa: ou construiremos o futuro juntos ou não terá futuro”.

“Deus está com aqueles que procuram a paz”, disse a uma audiência composta pelo poderoso príncipe herdeiro de Abu Dabi e centos de ímans, muftis, ministros e rabinos.

A visita de Francisco produz-se quando um grupo de líderes evangélicos tem estado trabalhando nos últimos anos para melhorar as relações com o mundo muçulmano. E enquanto o Papa celebrava a primeira missa papal na Península Arábiga, o jornal The Arab News inclusive estava especulando que ele também poderia ser convertido no primeiro Papa em visitar Arábia Saudita.

Como informou CBN News, vários líderes evangélicos dizem que os EAU são um bom ponto de partida para promover a liberdade religiosa entre os países muçulmanos.

Deixe seus comentários