Venezuela: Detido sacerdote espanhol por abusar de uma menina

29

Um sacerdote espanhol foi detido por abusar sexualmente de uma menina de 12 anos na Cidade de Maracaibo, Estado Zulia (Venezuela), informaram nesta quarta-feira as autoridades e a Igreja católica.

Detido sacerdote espanhol por abusar de uma menina
Detido sacerdote espanhol por abusar de uma menina

Iván Merino Pedial, de 35 anos, foi capturado pela polícia no passado sábado em Maracaibo, depois de ser surpreendido com a menor em um veículo estacionado na via pública, segundo um boletim da Promotoria.

A vítima manifestou que o sacerdote abusava dela “desde fazia três anos”, acrescentou o organismo. Vestido com uma camiseta e um pantalão claro, e as mãos esposadas, o cura foi apresentado ante a imprensa nesta quarta-feira.

Merino Pedial, que pertencia à Ordem dos Agostinianos Recoletos e era vicário de uma paroquia em Maracaibo, foi apartado de seu cargo pela Arquidiocese de Maracaibo, que condenou sua conduta e pediu perdão “à menor, a seus familiares e a toda a comunidade eclesial” pelo dano sofrido.

“Proíbe-se ao pai Iván Merino o exercício do ministério sacerdotal na Arquidiocese de Maracaibo”, expressou um comunicado lido à imprensa pelo arcebispo de Maracaibo, monsenhor José Luis Azuaje.

Em uma declaração à polícia filtrada em redes sociais, o prelado admitiu sua responsabilidade e justificou-se. “Nos encarijamos, e uma coisa levou à outra e sucedeu isso, estávamos no jogo, nas caricias e uma coisa levou à outra”, sustentou.

Há indícios de outras “violações e outras vítimas”, declarou a jornalistas Lisandro Cabelo, secretário de governo do estado Zulia, depois de sublinhar que o cura se aproveitou da “cercania com o coral da igreja” para cometer estes atos.

“Este senhor tinha denúncias em Espanha, essas coisas já tinham dado sinais (…) Vinha sendo assinalado em uma igreja de Espanha e mandaram-no castigado para cá”, questionou Cabelo.

A Promotoria imputou-o pelo delito de abuso sexual continuado.

Deixe seus comentários