Uma Igreja Metodista Unida pode se dividir em três por questões LGBT

A Igreja Metodista Unida (UMC – sigla em inglês) tem apoiado questões ligadas ao universo LGBTQ+ como o casamento entre pessoas do mesmo sexo e ordenamento de homossexuais não-celibatários.

Os assuntos geraram uma série de debates entre os dirigentes e bispos e agora há um plano para “separação amigável” da denominação, onde um grupo teologicamente conservador se desligará da UMC.

A proposta será considerada durante a Conferência Geral da UMC marcada para acontecer em 2020.

Algumas igrejas como a Wesleyan Covenant Association (WCA) já tem se manifestado favoravelmente à separação.

A WCA participou da reunião do conselho com leigos e clérigos centristas, progressistas e conservadores que, juntos, criaram o Plano de Indianópolis para Separação Amigável.

Segundo o The Christian Post, esse documento exige a criação de uma denominação tradicionalista, uma denominação centrista e, possivelmente, uma denominação progressista.

Deixe seus comentários