Trump ordena aos governadores reabrir as igrejas «agora mesmo»

O presidente Donald Trump, ordenou na sexta-feira (22) reabrir os lugares de culto que foram fechados devido à pandemia do coronavírus.

Trump garantiu que as igrejas e outros lugares de oração são «essenciais»; pediu aos governadores que permitam sua reabertura «agora mesmo», ou ele o fará por decreto.

“Exorto aos governadores a permitir que as nossas igrejas e lugares de culto abram agora. Se houver alguma pergunta, vão ter que me chamar; mas não vão ter muito êxito nessa chamada”, declarou o governante durante uma breve comparência na Casa Branca.

“São os lugares que mantêm a nossa sociedade unida”, destacou Trump, acrescentando que “os ministros, pastores, rabinos e outros líderes religiosos se assegurarão de que suas congregações estejam seguras enquanto se reúnem e oram”.

“Os governadores devem fazer o correto e permitir que esses lugares de fé tão importantes e essenciais abram agora mesmo ou para este fim de semana”.

Trump afirmou que, caso um Estado se recuse a seguir as suas indicações, o Governo federal «desautorizará» a sua jurisdição.

Não é a primeira vez que o governante ameaça cancelar a autonomia dos estados em caso de não acatamento das indicações da Casa Branca; uma possibilidade que foi discutida por muitos peritos que afirmaram que tal medida seria contrária à Constituição dos EUA.

Neste sentido, a porta-voz da Casa Branca, Kayleigh Mcenany; recusou-se a comentar com base em que autoridade o presidente disse que se poderia arrogar o poder de impor suas diretrizes aos governos estatais.

“Nos Estados Unidos necessitamos de mais orações, não menos”, concluiu o presidente, antes de abandonar a sala sem aceitar perguntas por parte dos meios de comunicação.

Deixe seus comentários