Policiais pedem perdão e oram de joelhos junto aos manifestantes pela morte de George Floyd

Cenas de violência inundaram cidades dos EUA nos últimos dias após a morte de George Floyd e a prisão de um oficial envolvido em seu assassinato.

Cenas de confrontos entre policiais e protestantes, carros incendiados, atos vandalizados, bombas de fumaça; foram vistas nas ruas de importantes cidades como Nova York, Washington, Minneapolis, Atlanta e Miami, entre outras.

Só em Miami, mais de 50 pessoas foram presas depois dos protestos pacíficos se intensificarem no sábado à noite no centro da cidade.

No entanto, neste domingo foi registrado um evento totalmente diferente em Miami, organizado pela comunidade de Coral Gables (Flórida) junto com a Associação de Chefes s Polícia de Miami-Dade. Realizou-se uma sessão de perguntas e respostas com a polícia, e concluiu com um momento de oração.

Policiais e manifestantes orando juntos de joelhos

As imagens inicialmente difundidas por CBS12 tornaram-se virais e deram a volta ao mundo.

As fotos mostram manifestantes e policiais ajoelhados e orando juntos; uma cena de paz que contrasta com as imagens de carros incendiados, saques e confrontos com as forças de segurança em outras cidades dos EUA.

Representantes do Condado de Miami-Dade e os organizadores da atividade se comprometeram a seguir conversas esta semana através de Zoom para escutar as preocupações da comunidade.

“Estes cavalheiros atrás de mim defendem a justiça, tal como o estão pedindo”, garantiu o chefe de polícia de Key Biscayne, Charles Press.

O prefeito Carlos Jiménez ordenou um toque de recolher em todo o condado a partir das 10 p.m. até as 6 a.m. até novo aviso após uma série de atos de vandalismo. Isto atrasa a reabertura de praias prevista para esta segunda-feira.

“Após os distúrbios associados com os protestos em nossa comunidade, decidi adiar a reabertura das praias no Condado Miami-Dade, originalmente programadas para segunda-feira 1 de junho. As praias permanecerão fechadas até que a ordem de recolher seja levantada”, diz o comunicado emitido pelo prefeito.

Deixe seus comentários