Perseguição em Dinamarca: Pastor é forçado a abandonar seu país por pregar o evangelho

Fugindo da perseguição que atualmente vivem os cristãos, um pastor e sua família estão pedindo asilo em EE.UU depois das ameaças a sua vida.

Torben Sondergaard e sua família vêm fugindo da repressão que têm sofrido em Dinamarca por sua fé em Cristo, os quais estão pedindo asilo em qualidade de refugiados.

Os ataques contra Torben começaram em 2016 quando os servidores públicos desse país decidiram pesquisar o Centro “Jesús por Tudo”, e não encontraram nada.

Pesquisaram a sua família no ponto de mandar jornalistas que se fizessem passar por pessoas que queriam estar na igreja e aceitar a Cristo.

Danificaram seu depoimento como Pastor

O engano surgiu quando um canal de televisão lhe disse que queriam expandir o ministério, ali enviaram a repórteres encobertos, os quais até se batizaram para tergiversar a vida do pastor Torben.

A informação arrecadada saiu em um documentário chamado “Os filhos menores de Deus”, onde em conjunto com outros pastores, a Torben lhes acusou de falhanços morais e até atividades criminosas.

“Quando vi o documentário, disse: Ninguém voltará a confiar em meu após isto”, disse o pastor.

Dentro do audiovisual, a Sondergaard foi-lhe retratado como um “mentiroso, abusador e bruxo” por realizar exorcismos.

“Temos que nos ir de Dinamarca. Isto não vai parar”, lhe disse a sua família quando viu que a situação estava pior.

Seus amigos advertiram-lhe sair do país por sua segurança e a de sua família, “Dois dias mais tarde empacamos oito malas e fomos-nos com nossos filhos a América”, expressou.

Agora, com sua igreja fechada, Torben e sua família se foram de Dinamarca a EE.UU com 8 malas em onde esperam receber asilo em qualidade de refugiados, depois do desprestigio no que lhe fez cair a televisão dinamarquesa.

Deixe seus comentários