Pastor preso por pregar contra a homossexualidade

O Pastor David Lynn do Ministério de Perdão de Cristo foi preso em 4 de junho de 2019 por pregar publicamente o evangelho em Toronto, Canadá. O bairro em que ele pregou era Church Wellesley Village. Sabe-se que este bairro é um local onde residem muitas das comunidades LGBTQ em Toronto. Seu ministério está atualmente em uma turnê de pregações ao ar livre nos 22 distritos de Toronto. O dia 4 de junho foi o dia marcado para aquele distrito.

Pastor preso por pregar contra a homossexualidade

Não é incomum alguém pensar em “pregações ao ar livre” e “vizinhança LGBTQ” e imediatamente saltar para os pensamentos dos pregadores que condenam os homossexuais ao inferno. No entanto, a pregação do Pastor Lynn foi uma das mais amorosas e graciosas pregações que tenho visto e ouvido, por isso é ultrajante que ele tenha sido preso.

Todo o tempo de pregação foi transmitido ao vivo no Facebook e pode ser encontrado no YouTube. Ao longo do vídeo, é surpreendente ver a reação daqueles que ouviram a pregação de Lynn. Quanto mais amor ele derrama, mais ódio e resistência ele recebe. Como qualquer um pode ver se eles assistem ao vídeo, o Pastor Lynn foi respeitoso e gentil durante todo o tempo em que pregou. Ao compartilhar o evangelho, ele também fez declarações como “Estamos aqui para lhe dizer que não odiamos ninguém”. Ele enfatizou repetidamente o amor de Deus.

Ele passou a perguntar àqueles que protestaram se estariam dispostos a tolerá-lo como cristão. Mas aqueles que ouviram não estavam dispostos a falar, e muitos pediram que ele saísse da esquina.

Durante toda a reunião, ele foi muito calmo e sereno, não entrando em um diálogo desrespeitoso ou condenatório.

O Canadá tem leis contra o ódio. No entanto, não há como a pregação de Lynn ser considerada um discurso de ódio. Ele declarou enquanto pregava: “Todos são aceitos… e é isso que pregamos como cristãos”.

A fim de não fazer ninguém ouvir ser isolado, ele disse: “Jesus morreu pelo pecador… Todo heterossexual tem pecado, Todo homossexual tem pecado, Pecado é quando nós violamos as leis de Deus”. Ele não abordou nenhum grupo específico de pessoas ou homossexualidade.

Embora ele tenha sido muito amoroso durante toda a reunião, as tensões aumentaram e as pessoas começaram a formar uma multidão de protestos ao seu redor. Enquanto tentavam se afastar dos manifestantes mais inflexíveis, eles se aglomeraram em torno dele e não o deixaram se mover. Ao longo do encontro, enquanto tentavam se afastar deles, eles pressionavam e bloqueavam. Às vezes, eles pressionavam seus corpos contra ele, o que, tecnicamente, é um ataque.

Quando a polícia chegou, em vez de lidar com aqueles que estavam atacando o pastor Lynn, a polícia o culpou por criar uma perturbação da paz. Mesmo a pedido dele para lidar com aqueles que o atacaram, a polícia não o ouviu.

Pastor Lynn prega semanalmente em toda Toronto com amplificação e, de acordo com suas declarações, nunca violou a lei usando amplificação. No vídeo que capturou todo o evento, os policiais disseram que ele precisava pregar sem amplificação. Eles disseram isso mesmo que ele não estivesse em nenhuma violação da lei. Então ele começou a pregar sem amplificação, mas não muito tempo depois, os oficiais decidiram prendê-lo.

Mais tarde naquela noite, em uma declaração à mídia, ele disse: “Todas as comunidades em Toronto devem ter as mesmas leis, e todos devem ser bem-vindos”. Ele continuou: “Todos devem ter direitos, dignidade e respeito, assim como os cristãos também devem ter”.

Ele esclareceu que durante toda a sua pregação, ele disse para aqueles que estavam ouvindo: “Deus ama você, há esperança para você”. “Seja qual for à comunidade que você é, Deus ama você, Jesus morreu por você”.

Precisamos entender a importância deste evento. É uma grave violação da liberdade de expressão, e mostra qualquer cristão um precursor de como seria a perseguição no futuro.

Deixe seus comentários