No “Dia internacional contra homofobia” LGBTs se apresentaram na Câmara do Rio.

66

Uma drag queen cantou o Hino Nacional pela primeria vez.

Nesta quinta-feira (17), uma verdadeira festa foi celebrada no Palácio Pedro Ernesto, sede da Câmara Municipal do rio de Janeiro, com motivo do Dia Internacional Contra a Homofobia. As imagens do evento mostram abundância de bandeiras do arco-íris, símbolo do movimento LGBT.

A Medalha Chiquinha Gonzaga, concedida a personalidades femininas que dão contribuições culturais, humanitárias ou artísticas, foi recebida por Jane Di Castro. Também, um homem trans cantou o Hino Nacional na Casa, pela primeira vez.

O proponente, vereador David Miranda (PSOL), disse que a cerimônia era uma vitória para a comunidade LGBT. Ele tirou fotos beijando drags. “Essa cidade nunca havia escolhido um vereador assumidamente LGBT. Então, eu represento uma parcela dessa população… Tem um alvo nas costas de cada um de nós, somos perseguidos diariamente, mas a cidade também é nossa, e a gente quer aproveitar de todos esses espaços ainda tão fechados”.

A mídia laureou o evento de ontem como uma grande conquista em nome da diversidade. O jornal O Globo, em especial, provocou os vereadores evangélicos Otoni de Paula (PSC), Alexandre Isquierdo (DEM) e Carlos Bolsonaro (PSC), os quais defendem que é o espaço de toda a população.

Deixe seus comentários