Mulher cristã violada e esquartejada na Índia por não negar sua fé

Uma mulher na Índia foi achada com sinais de abuso e esquartejada em um deserto perto da sua casa.

Bajjo Bai Mandavi, de 40 anos, desapareceu nos últimos dias de maio enquanto ia recolher lenha para a sua casa; mas depois foi encontrada irreconhecível com aparentes mordidas de animais selvagens.

Segundo o portal Morning Star News, Mandavi já tinha recebido ameaças de morte por ter deixado os rituais tribais nos que participava. A mulher deixou 4 filhos órfãos.

Assediada pelos seus vizinhos

Os familiares relatam ao portal que a vítima foi encontrada com sinais de violação e cortes antes de que os animais selvagens da zona se alimentarem do seu corpo.

“Não havia como descobrir quem eram as pessoas que estupraram minha cunhada e depois a assassinaram, então a polícia e as autoridades acharam melhor chamar de ataque de um animal selvagem”, disse Bhajnath Mandavi, cunhado da vítima.

A negaram a água local

O pastor da vítima declarou à Morning Star News que os vizinhos da área se reuniam para discutir o que iam fazer contra Bajjo.

“Ela foi ameaçada e solicitada a deixar a sua fé e a se reconverter, mas assumiu uma posição corajosa por sua fé”, disse o pastor Salam, da igreja próxima de Kue Mari.

«Lutou bravamente»

Mandavi assistia frequetemente a igreja cristã da zona em companhia de seus filhos; por isso os residentes lhe proibiram pegar água do lugar obrigando-a a ir muito longe para procurar agua.

“Ela lutou bravamente com todas as probabilidades e se recusou a negar a sua fé, mesmo depois que começou a receber ameaças de morte dos moradores extremistas hindu. Bajjo Bai se tornou cristã há pouco mais de três anos e, desde então, enfrentou forte oposição dos moradores”, declarou seu pastor.

Tanto a família como a congregação sabem quem participou no assassinato; mas sabem que não haverá justiça porque os implicados são uma das famílias hindus tribais mais ricas do lugar.

As autoridades locais indicam que se trata de um ataque de um animal selvagem, sem revelar mais detalhes aos seus familiares.

Deixe seus comentários