Líder anti-racismo chama a destruir igrejas cristãs por ter um «Jesus branco e europeu»

Os graduais problemas que se suscitam nos EUA a nível político tem levado a diversos movimentos violentos a destruir estátuas e também igrejas.

Um dos líderes do movimento anti-racismo “Black Lives Matter”, Shaun King fez um chamado a seus seguidores para destruir todos os tipos de monumentos históricos (estátuas) até mesmo figuras de Jesus, que ele descreve como “Europeu” apesar de ser judeu.

Através do Twitter, King pediu que desmantelassem os templos nos quais haja algum tipo de imagem que glorifique a Deus ou a Jesus, porque representam “figuras brancas”; também publicou sua própria imagem de como “deveria ser” Jesus.

“Os americanos brancos que compraram, venderam, trocaram, violaram e trabalharam africanos até a morte, durante centenas de anos neste país, simplesmente não podiam ter ESSE homem no centro de sua fé», escreveu King.

Como membro de movimentos de esquerda e ativista político nos EUA, King também foi “pastor” de uma igreja chamada Courageous Church.

Também tem um histórico de acusações por fraude de fundos para causas desconhecidas; de igual modo desde alguns anos promove campanhas de ódio contra as pessoas brancas, sendo desmentidas cada uma das argumentações determinadas por King.

Outras igrejas em outros países como a Espanha e a Itália sofreram os mesmos ataques, mas por parte de pessoas de outras crenças e até tendências políticas que desejam truncar a expansão do evangelho.

Deixe seus comentários