Israel espera a chegada de 250.000 imigrantes judeus após a pandemia

Israel profetiza a chegada de cerca de 250 mil imigrantes de origem judaica ao seu país após o fim da pandemia.

Durante os próximos 3 ou 5 anos, a Terra Santa espera a chegada de 250.000 concidadãos que viveram no exterior mas que são de origem israelense.

De acordo com o presidente da Agência Judaica e do Comité Imigração e Absorção do Knesset, Isaac Herzog, para o Breaking Israel News; haverá uma «onda de imigrantes» depois de ter vencido o coronavírus.

O presidente do comitê do Knesset, David Bittan, detalha que tem que ter a melhor relação com os imigrantes judeus e garantir sua assistência necessária às pequenas comunidades, especialmente nos campos de educação, atividades comunitárias e segurança.

Herzog prevê que a maioria dos «Olim» são jovens autónomos e profissionais; desde há 70 anos regressaram 4 milhões de judeus de 45 países diferentes.

“É um desafio histórico que deve ser explorado, e o governo deve compreender a importância da hora e preparar um plano nacional para absorver esta onda”, disse ao Comitê.

Os números que mais dão conta das viagens vêm dos EUA, França e América Latina com a ajuda da agência Nefesh B’Nefesh.

Deixe seus comentários