Edir Macedo rejeita as religiões: “Criação satânica”

405

No filme “Nada a Perder”, a cinebiografia do Edir Macedo, o fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, muitas críticas aos sistemas religiosos, assim como aos cristãos, foram feitas por o bispo.

Numa publicação recente do seu blog pessoal, ele afirmou seu repúdio às religiões. Fez comparações entre o que Jesus disse e o que os movimentos religiosos ensinam, foi direto: “Religião separa pessoas, cria atritos e divide lares e casais. Ela é a criação satânica mais nefasta da face da Terra. A religião católica, a evangélica, a espírita e qualquer outra transforma sua ‘fé’ em território privado”.

O texto de Macedo afirma que “as maiores guerras da história da humanidade tinham como pano de fundo a religião” e lembrou aos seus leitores que “a fé cristã não tem nada a ver com religião”.

O bispo Macedo entende que “O Senhor Jesus não criou uma religião. Ele instituiu o Reino de Deus, isto é, a Sua Igreja” e “as pessoas que a compõem vivem sujeitas ao senhorio de Jesus. Vivem o padrão da justiça do Reino de Deus”.

Segundo seu argumento há dois tipos de fé: uma que carece de inteligência, ou seja, “fanatismo” e a fé “sobrenatural” que pertence ao Espírito Santo.

Ele afirma que muitos usam o nome de cristão, mas só são religiosos, dando sinais de sua carnalidade com “atritos, contendas, fofocas, maus olhos, preconceitos e críticas”.

O título de cristão, afirma o líder da Igreja Universal do Reino de Deus citando Romanos 8:9, só poderia ser usado por quem “é possuído e dirigido pelo Espírito de Cristo”.

Deixe seus comentários