É cancelada a lei para financimaneto de mudança de sexo e amputação de órgãos genitais em menores na Califórnia

Recentemente, foi rejeitado na Califórnia um plano de lei que pedia milhões de dólares para financiar procedimentos cirúrgicos para a transição de gênero, tanto em adolescentes como nos adultos.

O Comitê da Saúde do Senado da Califórnia informou na terça-feira que a AB 2218, o Fundo de Equidade e Bem-Estar Transgênero, não seria considerada pelo resto do ano.

Se for aprovado, o projeto de lei financiaria os tratamentos experimentais como remédios que bloqueiam a puberdade normal em menores que estão “confusos”.

Mas o mais chocante disto, e que chamou a atenção de muitos, é que também financiaria os procedimentos cirúrgicos que amputam peitos e genitais.

No começo, o plano solicitou a quantidade de 15 milhões de dólares para fazer-se; mas logdepois o se retirou a quantia.

A AB 2218 passou por outros órgãos mais baixos como disputa para ser analisado.

Elogiando uma boa decisão

O Dr. Richard Pan, que administra ao Comitê do Senado, revelou que a controversa decisão não será ouvida na sua audiência final do comitê.

Assim também, Jonathan Keller, presidente do Conselho da Família da Califórnia, elogiou a decisão das autoridades.

“Crianças e jovens adultos com disforia de gênero merecem verdadeira compaixão. Estamos gratos que os legisladores da Califórnia escolheram não financiar cirurgias mutilantes e esterilizar hormonas que causam danos irreversíveis”.

Diante disso, muitos políticos têm conversado sobre o tema; especificamente sobre os terríveis danos que estas “mudanças” produzem em quem as recebem.

Surpreendentemente, as autoridades parecem demosntrar uma preocupação com a saúde física e emocional dos mais jovens.

E foi considerado não aprovar a lei AB 2218 como algo positivo e inteiramente benéfico.

Deixe seus comentários