Cristãos na África encarcerados por mais de 6.000 dias sem receber ajuda jurídico

Na população da Eritreia na África há cerca de 600 cristãos detidos que não recebem a ajuda necessária para sair.

Ainda mais chocante, nenhum deles foi formalmente acusado de um crime, não foram julgados nem mesmo tem algum advogado.

Segundo o relatório de Faithwire, há cristãos encarcerados por mais de 6.000 dias sem ajuda jurídica precisa e sem ninguém que se disponha para fazê-lo. Simplesmente «desaparecem do sistema penitenciário».

Todd Neddleton, do The Voice of Martyrs, diz que este caso não lhe dá a interesse necessário como em outros países perseguidores do cristianismo.

Assim também, Neddleton informou ainda que apenas dois presos conseguiram fugir e esconder-se na suas casas com medo de serem encarcerados novamente.

“Recebemos notícias de que dois prisioneiros foram libertados recentemente. Foi-lhes permitido sair e voltar para casa”, falou.

No estudo de Faithwire, detalha-se que há quem enviam cartas de encorajamento para os prisioneiros sem garantia de que cheguem nas mãos deles.

Ainda assim, os guardas que recebem algumas sentem a pressão porque este caso é conhecido no mundo e então pode ter a justiça que tanto anseiam os presos.

Como povo de Deus, não deixe de semear uma oração por aqueles que são perseguidos no mundo por causa de sua fé em Jesus Cristo.

Deixe seus comentários