Crianças na Argentina recebem de seus professores ovos de Páscoa com slogans em favor do aborto

52

A Páscoa em forma de ovo que lê “Aborto Há”, que é espanhol para “Aborto Agora”, foi distribuída por professores para crianças na Argentina.

Crianças na Argentina recebem de seus professores ovos de Páscoa com slogans em favor do aborto
Crianças na Argentina recebem de seus professores ovos de Páscoa com slogans em favor do aborto

De acordo com o Life Site News, os ovos foram distribuídos por membros de um “grupo feminista radical” chamado The Feminist Front Evita Montonera como parte de um protesto pró-aborto da Semana Santa.

O site de notícias em espanhol, Portco News, disse que os professores de escolas públicas de La Matança deu seus deleites estudantes em forma cobertos de açúcar verde ovo como parte de uma campanha pro-aborto chamada “Abortar a surpresa”.

A saída escreveu: “um grande grupo de professores agrupados na Frente Feminista, Evita Montoeira, decidiu aproveitar a Semana Santa para dar um golpe de marketing”. Sob o slogan“aborta a surpresa” ovos verdes foram distribuídos com o slogan “o aborto agora escritas sobre o creme de açúcar diferentes escolas de La Matança”. “O meio notado que os pais não agirem direito ou levemente”.

A medida foi apoiada por alguns e considerada inadequada por outros.

Uma pessoa que apoia a distribuição elogiou o movimento no Twitter, pois é um bom esforço para aumentar a conscientização sobre o aborto entre os jovens.

Enquanto isso, outros acharam isso descontroladamente inapropriado. Uma pessoa que criticou a distribuição dos ovos escreveu no Twitter que era uma “total vergonha e repúdio”, observando que “a maioria dos pais repudiava isso”.

Outra pessoa via isso como uma doutrinação imprópria das crianças, já que explorava a Páscoa para aumentar a conscientização sobre uma questão de divisão.

No Facebook, mais pessoas falaram sobre o protesto. De acordo com a Portco Noticias, uma pessoa pediu aos manifestantes que não envolvam crianças em questões como a elaboração do aborto: “As crianças são inocentes e não precisam ser escravas de ideologias adultas”.

Segundo o Life Site News, em dezembro, o Senado argentino rejeitou uma lei de aborto que descriminalizaria o ato. Desde então, progressistas e feministas radicais têm ido às ruas para passeatas e manifestações em uma tentativa de legalizar o processo de divisão.

Deixe seus comentários