CHINA: Destroem dúzia de casas de cristãos apos de terem destruído uma igreja

Autoridades chinesas intensificam os ataques à população cristã do país destruindo várias casas de crentes depois de destruir a sua igreja no mês passado.

Fujian é a província chinesa onde o ataque foi desenvolvido; ali as autoridades chinesas destruíram uma dúzia de casas pertencentes ao local residencial onde estava uma igreja cristã que destruíram parcialmente.

As autoridades compostas por funcionários e guardas chineses invadiram as instalações do prédio; entraram repentinamente nas casas para mandar embora aos proprietários e depois destruí-las.

De acordo com Christian Concern, os atos foram feitos na quarta-feira passada por um grupo grande de funcionários cruéis.

O acontecimento foi transmitido ao vivo na conta de um pregador cristão da Igreja Xunsiding; Yang Xibo, mostrou na sua conta de rede social as agressões por parte das autoridades às pessoas.

O ataque representa uma lei de gestão urbana que começou em Junho; onde exigem destruir as igrejas cristãs e casas que possam ter algum tipo de relação com a construção religiosa.

Para invadir os lares dos crentes, não mostraram nenhum tipo de autorização e violaram a segurança física de uma pessoa idosa; o fato ficou filmado no vídeo.

“Outros cristãos na cena que tentavam prevenir foram bloqueados nas escadas e proibidos de avançar. Quando os funcionários questionaram por que entraram ilegalmente nos imóvies privados e demoliram as casas das pessoas, não tiveram resposta”, disse uma ONG cristã do país, segundo Bitter Winter.

“Para que o governo chinês procure freneticamente aos cristãos, mesmo depois que suas igrejas foram fechadas, demonstra como o Pequim não tem interesse em respeitar a liberdade religiosa”, acrescentou Gina Goh, do CPI, ONG cristã.

“O que o Partido Comunista Chinês não entende é que o cristianismo não será extinto só porque os prédios são insustentáveis. Quanto mais o governo enfraquece os direitos do povo chinês, mais inimigos cria nos seus territórios. Um dia, esta panela de pressão vai explodir, ameaçando o regime do Partido Comunista Chinês, cujo final tem medo”, continuou explicando.

Este é o pior ano de perseguição religiosa para a China, que está no topo dos piores países do mundo em questões de persecução da fé cristã de acordo com a Open Doors USA.

Deixe seus comentários