Casamento gay aprovado no Brasil

300

Igreja anglicana do Brasil segue o exemplo dos anglicanos de outros países

O casamento entre pessoas do mesmo sexo foi aprovado na última sexta pelo Sínodo Geral da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil. 57 votos a favor e só 3 contrários foram necessários para tomar a decisão. Não foi necessário fazer mudanças litúrgicas porque a linguagem de gênero neutro já esteve no Livro de Oração Comum desde 2015; é como um “manual” das cerimônias.

“A mudança canônica foi aprovada num ambiente pleno do Espírito Santo, amor mútuo e respeito. Foi precedida por um diálogo longo, profundo e espiritual”, afirmou a IEAB em um comunicado. Este debate começou no ano 1997.

“Afirmamos nosso compromisso com o Evangelho de Jesus e nossa pertença à família global anglicana”, disse a declaração. O bispo primaz do Brasil, Francisco de Assis da Silva, afirmou que: “Senti a decisão como resultado da presença e trabalho do Espírito Santo. Isso amplia nossas fronteiras, permitindo que nós possamos ser mais acolhedores à diversidade no nosso País”.

O Secretário Geral da IEAB, pastor Arthur Cavalcante, que mora com outro homem, disse: “Como membro da comunidade LGBT, acompanhei esse debate desde seu início, primeiramente como leigo e depois como clérigo ordenado. Senti na pele a discriminação e a perseguição e vi colegas terem lutas similares. Algumas pessoas deixaram a Igreja, outras perderam fé nas suas estruturas. Quando fui escolhido Secretário Geral em 2011, a Igreja estava ciente de minha orientação sexual e do fato de que estava em união estável com meu companheiro, Dr. David Morales. Isso não foi impedimento a tal função crucial”.

Segundo ele, este é um “dia histórico para a Igreja do Brasil, pois nos posicionamos como um farol em um momento em que esse país e o mundo enfrentam tantas dificuldades, como o fundamentalismo religioso e a intolerância”.

Esta decisão é uma boa notícia, um avanço para a igreja para a comunidade LGBT.

Deixe seus comentários