Ateus e satanistas do Mississipi processarão o estado por colocar o lema nacional «Em Deus Confiamos» na sua bandeira

Um grupo de ateus que se chama  «O Templo Satânico» ameaçou o estado do Mississipi se decidisse colocar o lema nacional dos Estados Unidos «Em Deus Confiamos» à sua bandeira.

Recentemente, Tate Reeves, governador do Mississipi, assinou uma lei para mudar a bandeira do estado com o fim de excluir a bandeira da batalha confederada. Que está nesta há muito tempo.

De acordo com a legislação aprovada, conhecida como House Bill 1796, o novo desenho da bandeira do estado não pode incluir a bandeira confederada.

Ainda que, isso exigirá que seja usado o lema nacional americano «In God We Trust» (Em Deus Confiamos, em português).

Diante disto, um grupo conhecido como Legal Randazza, que representa o Templo Satânico, enviou uma carta a Lynn Fitch, Procurador-Geral do Mississippi, em protesto pela decisão.

«Protegendo a liberdade religiosa»

“… Excluir um símbolo divisível de exclusão apenas para substituí-lo com um lema separado de exclusão não apaga a exclusão”, afirmou a carta.

“Podemos pesnar que haveria alguns Mississippians que se sentiriam um pouco desiludidos com as palavras ‘Em Satanás confiamos’ na bandeira do estado”.

Lucien Greaves, porta-voz do Templo, disse em um comunicado publicado na terça-feira que seu grupo estava «totalmente dedicado a cuidar a Liberdade Religiosa».

Isto, segundo suas palavras, “inclui os direitos dos não crentes e crentes de crenças alternativas a viver livres da coerção ou sanção do governo referente a suas opiniões religiosas pessoais”.

A declaração «In God We Trust» tornou-se o lema oficial dos Estados Unidos em 1956, quando o presidente Dwight Eisenhower assinou uma lei que também colocou o lema sobre a moeda.

Nos últimos anos, os grupos secularistas têm tentado apagar o lema da propriedade pública e da moeda americana. Embora isso só tenha terminado em múltiplas falhas para todas estas pessoas.

Deixe seus comentários